Ex-ministro Adalberto Campos Fernandes propõe “cessar-fogo” na saúde

 O ex-ministro da Saúde Adalberto Campos Fernandes propôs hoje, em Coimbra, um "cessar-fogo" no setor, oferecendo-se para ser o intermediário entre os diversos atores. "Vivemos tempos de grandes exigências e grandes dificuldades, mas talvez...

Ex-ministro Adalberto Campos Fernandes propõe “cessar-fogo” na saúde
 O ex-ministro da Saúde Adalberto Campos Fernandes propôs hoje, em Coimbra, um "cessar-fogo" no setor, oferecendo-se para ser o intermediário entre os diversos atores. "Vivemos tempos de grandes exigências e grandes dificuldades, mas talvez fosse altura de ensaiar um cessar-fogo. Eu não me importaria de fazer o papel de Henry Kissinger”, afirmou o ex-ministro, que discursava durante uma cerimónia do Juramento de Hipócrates, em Coimbra. O histórico diplomata norte-americano Kissinger venceu o prémio Nobel da Paz em 1973, tendo também sido acusado de envolvimento no apoio à instalação de ditaduras de direita na América Latina e de apoiar a anexação de Timor-Leste pela Indonésia. Segundo Adalberto Campos Fernandes, é necessário "gerar um clima de consenso e de diálogo entre todos". "Se não tivermos a capacidade de cessar-fogo, de nos juntarmos todos independentemente das diferenças ideológicas, políticas e profissionais, acreditem que daqui por cinco ou seis anos o Serviço Nacional de Saúde será pior do que aquilo que é hoje o serviço nacional britânico", vincou.