Facebook recebe 500 mil denúncias de 'pornografia de vingança' por mês

A rede social Facebook recebe mensalmente cerca de 500 mil denúncias de situações de ‘pornografia de vingança’, o que significa, em média, mais de 16 mil casos por dia, avança o Correio da Manhã.  O problema persiste apesar dos esforços da...

Facebook recebe 500 mil denúncias de 'pornografia de vingança' por mês
A rede social Facebook recebe mensalmente cerca de 500 mil denúncias de situações de ‘pornografia de vingança’, o que significa, em média, mais de 16 mil casos por dia, avança o Correio da Manhã.  O problema persiste apesar dos esforços da empresa liderada por Mark Zuckerberg, que tem uma equipa de 25 pessoas a trabalhar exclusivamente nesta área e desenvolveu um algoritmo capaz de identificar e eliminar imagens de nudez. A rede social continua sem conseguir dar uma resposta eficaz a este problema, permitindo que imagens sejam descarregadas sem autorização dos utilizadores. Além da ‘pornografia de vingança’, que consiste no ato de expor publicamente, na internet, fotos ou vídeos íntimos de terceiros, sem o consentimento dos mesmos, o Facebook também enfrenta casos daquilo que é conhecido como ‘extorsão sexual’, ou seja, a partilha de fotos ou vídeos íntimos com o objetivo de extorquir dinheiro, revela a imprensa dos Estados Unidos, citada pela mesma fonte. Ao ouvir quão horríveis são as experiências de ter uma imagem destas partilhada, a equipa ficou muito motivada em tentar perceber o que poderíamos fazer para responder melhor a estas denúncias", disse ao canal norte-americano NBC Radha Plumb, responsável pela política de produto do Facebook. Em Portugal, divulgar imagens íntimas de terceiros na internet sem o seu consentimento é considerado um crime de violência doméstica e quem o fizer pode incorrer numa pena de prisão entre dois a cinco anos.