Fado e vinho fazem a festa na Ribeira Brava

O Largo dos Herédias encheu-se mais uma vez, ontem à noite, para aplaudir a atuação da fadista Sofia Ferreira, acompanhada por Hélder Caldeira na guitarra portuguesa, Emanuel Faria, viola de fado e Miguel Marques, na viola baixo. Explica um...

Fado e vinho fazem a festa na Ribeira Brava
O Largo dos Herédias encheu-se mais uma vez, ontem à noite, para aplaudir a atuação da fadista Sofia Ferreira, acompanhada por Hélder Caldeira na guitarra portuguesa, Emanuel Faria, viola de fado e Miguel Marques, na viola baixo. Explica um comunicado emitido hoje pela Câmara da Ribeira Brava. A autarquia, considera que o evento “está a corresponder às expectativas”, para a qual a “aceitação e entusiasmo do público tem contribuído”. A organização vê como positiva a estratégia de “apostar no fado” e no “espaço onde se realiza o evento este ano”, o Largo dos Herédias, como “dois aspetos positivos”, já que trouxe uma “dinâmica interessante, sobretudo no apoio aos espaços de restauração daquela zona”. A mesma nota acrescenta que “tanto as noites de fado como a produção do vinho são duas culturas com história na Ribeira Brava, sendo que a primeira estava um pouco esquecida” e como tal “tem sido e continuará a ser apanágio da autarquia apostar, cada vez mais, em trazer o Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO aos eventos do concelho”, enfatiza. “A Festa do Vinho – Ribeira Brava 2019 continua esta tarde, a partir das 16 horas, com um DrinkShow promovido entre a edilidade ribeira-bravense e a Associação Barmen da Madeira. Esta e outras boas razões convidam assim a uma “visita ao último dia de comemoração da cultura do vinho e das vindimas na Ribeira Brava”, destaca a autarquia em comunicado.