Família do bebé do ano já recebeu cartão 'Kit Bebé' no valor de 500 euros

O secretário regional de Saúde e Proteção Civil, Pedro Ramos, deslocou-se, hoje, dia 1 de janeiro, à maternidade do Hospital Dr. Nélio Mendonça para entregar o primeiro cartão 'Kit Bebé' à família do bebé do ano na Região Autónoma da Madeira,...

Família do bebé do ano já recebeu cartão 'Kit Bebé' no valor de 500 euros
O secretário regional de Saúde e Proteção Civil, Pedro Ramos, deslocou-se, hoje, dia 1 de janeiro, à maternidade do Hospital Dr. Nélio Mendonça para entregar o primeiro cartão 'Kit Bebé' à família do bebé do ano na Região Autónoma da Madeira, no valor de 500 euros.  A entrega do cartão 'kit bebé' é uma medida do Governo Regional implementada a '1 de janeiro de 2019, cujo o principal objetivo "é criar incentivos de apoio à natalidade na RAM", lembra Secretaria Regional de Saúde em comunicado. A mesma nota enviada ao JM recorda que "ao longo do ano de 2019 mais de 1800 crianças beneficiaram do cartão kit bebé no valor de 400 euros, cada cartão". Para 2020, o Governo Regional decidiu reforçar esta política de incentivo à natalidade com o acréscimo de 100 euros no valor do cartão kit bebé. O cartão kit bebé a par dos incentivos às reduções do valor do preço nas creches são alguns dos exemplos das medidas implementadas pelo Governo Regional no ano 2019 e que serão reforçadas no ano de 2020. O beneficiário do primeiro cartão kit bebé, no valor de 500 euros, foi o menino Salvador que nasceu hoje, às 05h39, filho de um casal residente na freguesia do Caniço, concelho de Santa Cruz. O cartão 'Kit Bebé', a exemplo do que já aconteceu no ano passado, 2019, será disponibilizado no espaço da maternidade do Hospital Dr. Nélio Mendonça, localizado no 4º piso, e destina-se a todas as crianças que nascem nesta unidade hospitalar e nas clínicas privadas na Região. O cartão personalizado com a identificação do recém nascido é intransmissível e pode ser usado até a criança completar 1 ano de idade.  Com o cartão 'Kit Bebé' os pais podem dirigir-se a qualquer farmácia da Região e adquirirem os produtos que lhe façam mais falta para o bem estar do bebé, até o valor máximo de 500 euros.  Esta medida do Governo Regional conta com a colaboração da Associação Dignitude, IPSS e da Associação Nacional de Farmácias.