Feirense recorre para Conselho de Justiça da FPF de decisão de fim da II Liga

A SAD do Feirense anunciou hoje que recorreu para o Conselho de Justiça (CJ) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) da decisão de cancelar a II Liga, devido à covid-19. O clube ‘fogaceiro’ refere, em comunicado, que a direção da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) indeferiu a reclamação administrativa apresentada pelo clube relativamente ao cancelamento da II Liga. “A Clube Desportivo Feirense – Futebol, SAD vem por este meio informar (...) que a Direção da Liga indeferiu a reclamação administrativa por nós apresentada, no passado dia 11 de maio, em mais um atropelo aos regulamentos, aos estatutos e à própria Lei administrativa, não conferindo sequer à CD Feirense SAD o seu direito de audição prévia. Perante isto, apresentámos recurso para o Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol, de acordo com os estatutos e regulamentos aplicáveis a esta Liga”, lê-se. O clube assume que a sua “vontade sempre foi a de concluir” a II Liga e que continua “a acreditar que esse cenário é possível face à estratégia gradual de levantamento de medidas de confinamento”. “Caso isso não se verifique, a CD Feirense SAD não deixará, em sede própria e no exercício dos seus direitos, de tudo fazer para ver declaradas as ilegalidades da deliberação da Liga acima referida, pugnando pelo seu direito de indemnização, para que possa ser ressarcida de todos prejuízos que teve e que irá ter”, lê-se. O Feirense considera ainda que “a deliberação da Direção da Liga é ilegal, não fundamentada e precipitada” e promete ir “até às últimas consequências”. “A CD Feirense SAD, os seus acionistas (sendo o acionista maioritário investidor estrangeiro), os seus profissionais, os seus associados e adeptos sentem-se defraudados e desrespeitados e prometem defender os seus interesses até às últimas consequências”, refere o comunicado.  A II Liga ficou de fora da autorização dada pelo plano de desconfinamento do Governo e da Direção-Geral da Saúde para a conclusão da I Liga e da Taça de Portugal de futebol. A direção da Liga de clubes decidiu propor a subida de Nacional e Farense, que ocupavam os dois lugares de subida na altura da interrupção, enquanto Casa Pia e Cova da Piedade serão despromovidos. 

Feirense recorre para Conselho de Justiça da FPF de decisão de fim da II Liga
A SAD do Feirense anunciou hoje que recorreu para o Conselho de Justiça (CJ) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) da decisão de cancelar a II Liga, devido à covid-19. O clube ‘fogaceiro’ refere, em comunicado, que a direção da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) indeferiu a reclamação administrativa apresentada pelo clube relativamente ao cancelamento da II Liga. “A Clube Desportivo Feirense – Futebol, SAD vem por este meio informar (...) que a Direção da Liga indeferiu a reclamação administrativa por nós apresentada, no passado dia 11 de maio, em mais um atropelo aos regulamentos, aos estatutos e à própria Lei administrativa, não conferindo sequer à CD Feirense SAD o seu direito de audição prévia. Perante isto, apresentámos recurso para o Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol, de acordo com os estatutos e regulamentos aplicáveis a esta Liga”, lê-se. O clube assume que a sua “vontade sempre foi a de concluir” a II Liga e que continua “a acreditar que esse cenário é possível face à estratégia gradual de levantamento de medidas de confinamento”. “Caso isso não se verifique, a CD Feirense SAD não deixará, em sede própria e no exercício dos seus direitos, de tudo fazer para ver declaradas as ilegalidades da deliberação da Liga acima referida, pugnando pelo seu direito de indemnização, para que possa ser ressarcida de todos prejuízos que teve e que irá ter”, lê-se. O Feirense considera ainda que “a deliberação da Direção da Liga é ilegal, não fundamentada e precipitada” e promete ir “até às últimas consequências”. “A CD Feirense SAD, os seus acionistas (sendo o acionista maioritário investidor estrangeiro), os seus profissionais, os seus associados e adeptos sentem-se defraudados e desrespeitados e prometem defender os seus interesses até às últimas consequências”, refere o comunicado.  A II Liga ficou de fora da autorização dada pelo plano de desconfinamento do Governo e da Direção-Geral da Saúde para a conclusão da I Liga e da Taça de Portugal de futebol. A direção da Liga de clubes decidiu propor a subida de Nacional e Farense, que ocupavam os dois lugares de subida na altura da interrupção, enquanto Casa Pia e Cova da Piedade serão despromovidos.