Festejos do Sporting: Albuquerque admite alguns excessos mas acha que PSP agiu bem

O presidente do Governo Regional admitiu que houve algumas violações nas regras de recolher obrigatório e uso de máscara, nos festejos que ocorreram ontem à noite no Funchal com a vitória do Sporting no campeonato nacional de futebol. De qualquer forma, e como "não se vive num estado totalitário", entende que a PSP agiu de acordo com as circunstâncias. "Não se pode dizer que  houve grandes violações", disse Miguel Albuquerque,  respondendo aos jornalistas que não se sentiu desautorizado com o incumprimento das medidas impostas na Região para conter a pandemia. "Está em causa a saúde pública, mas o presidente do Governo não é um ditador a impor coisas". "Não mando na polícia,  acho que neste momento, a situação foi devidamente contida, não houve  grandes excessos,  o papel da Polícia foi cumprido". Miguel Albuquerque falava com a comunicação social apos uma visita a uma produção agrícola no Faial, Santana.

Festejos do Sporting: Albuquerque admite alguns excessos mas acha que PSP agiu bem
O presidente do Governo Regional admitiu que houve algumas violações nas regras de recolher obrigatório e uso de máscara, nos festejos que ocorreram ontem à noite no Funchal com a vitória do Sporting no campeonato nacional de futebol. De qualquer forma, e como "não se vive num estado totalitário", entende que a PSP agiu de acordo com as circunstâncias. "Não se pode dizer que  houve grandes violações", disse Miguel Albuquerque,  respondendo aos jornalistas que não se sentiu desautorizado com o incumprimento das medidas impostas na Região para conter a pandemia. "Está em causa a saúde pública, mas o presidente do Governo não é um ditador a impor coisas". "Não mando na polícia,  acho que neste momento, a situação foi devidamente contida, não houve  grandes excessos,  o papel da Polícia foi cumprido". Miguel Albuquerque falava com a comunicação social apos uma visita a uma produção agrícola no Faial, Santana.