Filme 'Cartas de Fora' esgota na Calheta

O Filme ‘Cartas de Fora’ continua a seguir a somar. A sessão de hoje no Museu de Arte Contemporânea da Madeira, na Calheta, está esgotada, o que já vem sendo recorrente nas projeções desta ‘película’ que retrata a árdua vida dos rocheiros na...

Filme 'Cartas de Fora' esgota na Calheta
O Filme ‘Cartas de Fora’ continua a seguir a somar. A sessão de hoje no Museu de Arte Contemporânea da Madeira, na Calheta, está esgotada, o que já vem sendo recorrente nas projeções desta ‘película’ que retrata a árdua vida dos rocheiros na Madeira e a vontade de ir em busca de uma vida melhor no exterior. A obra do cineasta madeirense Luís Miguel Jardim volta a assim a confirmar o interesse do público pelos enredos criados pelo artista. Assistir ao ‘Cartas de Fora’ é como entrar numa cápsula do tempo que transporta o espetador para um quotidiano difícil, marcado pela miséria, a simplicidade e a força braçal. O filme retrata a sociedade rural madeirense antiga, desconhecida para muitos das novas gerações. Mostra também a importância da construção das levadas e o risco que esse trabalho hercúleo representou para tantos homens madeirenses. Cartas de Fora surpreende, faz rir e obriga o espetador a refletir sobre o que foi a vida na Madeira.  Várias figuras públicas participam no filme, como são os casos de Alberto João Jardim, Ireneu Barreto, Rocha da Silva ou Humberto Vasconcelos.