FLAMA evocada na véspera do Dia de Portugal na Região

Na véspera da comemoração do Dia de Portugal na Região, uma mensagem a evocar a FLAMA foi pintada num dos muros da ribeira de Santa Luzia, na Rua 31 de Janeiro. Como por magia, a frase - VIVA A FLAMA - 'apareceu' aos olhos de quem circula para referida artéria do Funchal. De propósito, ou não, a mensagem que evoca a luta separatista defendida pela Frente de Libertação do Arquipélago da Madeira - FLAMA tem como pano de fundo as bandeiras de Portugal, da Região e da União Europeia hasteadas no edifício do Instituto do Vinho, Bordado e Artesanato da Madeira. A FLAMA tinha como principal objetivo a separação da Madeira em relação ao restante território. A inscrição acontece num momento em que o Presidente da República visita a Região por causa das comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Madeirenses.  

FLAMA evocada na véspera do Dia de Portugal na Região
Na véspera da comemoração do Dia de Portugal na Região, uma mensagem a evocar a FLAMA foi pintada num dos muros da ribeira de Santa Luzia, na Rua 31 de Janeiro. Como por magia, a frase - VIVA A FLAMA - 'apareceu' aos olhos de quem circula para referida artéria do Funchal. De propósito, ou não, a mensagem que evoca a luta separatista defendida pela Frente de Libertação do Arquipélago da Madeira - FLAMA tem como pano de fundo as bandeiras de Portugal, da Região e da União Europeia hasteadas no edifício do Instituto do Vinho, Bordado e Artesanato da Madeira. A FLAMA tinha como principal objetivo a separação da Madeira em relação ao restante território. A inscrição acontece num momento em que o Presidente da República visita a Região por causa das comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Madeirenses.