França iniciou homenagens às vítimas mortais dos ataques terroristas de janeiro de 2015

As cerimónias de homenagem às 17 vítimas mortais dos ataques terroristas que abalaram França em janeiro de 2015, incluindo o ataque que visou o jornal satírico Charlie Hebdo, tiveram hoje início em Paris. Os ataques ocorreram entre 07 a 09...

França iniciou homenagens às vítimas mortais dos ataques terroristas de janeiro de 2015
As cerimónias de homenagem às 17 vítimas mortais dos ataques terroristas que abalaram França em janeiro de 2015, incluindo o ataque que visou o jornal satírico Charlie Hebdo, tiveram hoje início em Paris. Os ataques ocorreram entre 07 a 09 de janeiro de 2015 em vários locais e mataram, entre outras vítimas, elementos das forças de segurança francesas. Cinco anos depois dos ataques, que iriam marcar o início de uma vaga de atentados ‘jihadistas’ em França, cerca de cem pessoas concentraram-se hoje por volta das 10:00 (hora de Lisboa) na rua Nicolas-Appert, junto das antigas instalações do jornal satírico francês Charlie Hebdo, segundo relataram as agências internacionais. Em 07 de janeiro de 2015, nessa mesma hora, os irmãos ‘jihadistas’ Said e Chérif Kouachi mataram 11 pessoas, incluindo o diretor da publicação (Charb), nas instalações do Charlie Hebdo. Numa cerimónia marcada por uma grande sobriedade, a pedido das famílias, os nomes das vítimas foram lidos diante dos respetivos familiares e dos representantes do Governo francês presentes no local. A par dos ministros do Interior e da Justiça franceses, Christophe Castaner e Nicole Belloubet, respetivamente, a presidente da câmara de Paris, Anne Hidalgo, também esteve presente na cerimónia, durante a qual foi entoado o hino nacional, depositada uma coroa de flores junto às instalações do jornal e assinalado um minuto de silêncio.