Funchal acolhe grande Congresso da Diáspora no próximo ano

Guilherme Silva, presidente da Comissão Comemorativa dos 600 anos do Descobrimento da Madeira e do Porto Santo, acaba de referir que, no próximo ano, em data ainda a agendar, o Funchal vai acolher um grande Congresso da Diáspora.  Guilherme...

Funchal acolhe grande Congresso da Diáspora no próximo ano
Guilherme Silva, presidente da Comissão Comemorativa dos 600 anos do Descobrimento da Madeira e do Porto Santo, acaba de referir que, no próximo ano, em data ainda a agendar, o Funchal vai acolher um grande Congresso da Diáspora.  Guilherme Silva, que  foi o responsável pela abertura do II Encontro Intercalar da Diáspora,  afirmou ainda que por força do peso do nosso passado, sempre houve a ideia de que a nossa comunidade emigrada, não tinha quaisquer estudos. Todavia, essa circunstância não os impediu de singrar profissionalmente. que reúne três centenas no hotel Savoy Palace. O presidente da Comissão Comemorativa dos 600 anos do Descobrimento da Madeira e do Porto Santo afirmou que hoje temos muitos madeirenses nos mais destacados cargos nos países para onde emigraram. Além disso, por via dos que voltam definitivamente, nos visitam para férias, passámos a ter um pouco de cultura dos países para onde os madeirenses emigraram outrora. Guilherme Silva lançou uma palavra de solidariedade aos emigrantes na Vezuela e garantiu que a Madeira está de braços abertos para os receber, ansiando, contudo, que se estabeleça a democracia naquele pais. Aos emigrantes no Reino Unido, o orador deixou uma mensagem de esperança. As incertezas não estão afastadas mas afigura-se uma solução tranquila para a situação resultante do 'Brexit?.