Funchal reforça aposta no Desporto

Se em 2020 a Câmara Municipal do Funchal conseguiu chegar a 51 entidades desportivas, distribuindo um valor de 192 mil euros, a pandemia não coartou o apoio do Desporto concedido pela autarquia e, pelo contrário, ainda encontrou espaço para reforçar esse apoio. Assim, neste ano de 2021, o executivo liderado por Miguel Silva Gouveia apoia 86 entidades com um investimento que ascende a 285 mil euros, sendo esta uma das deliberações a serem hoje aprovadas em reunião de vereação. Este crescimento exponencial, na transição de um ano ainda fortemente marcado pelas condicionantes da pandemia, constituiu, conforme as palavras do presidente da autarquia ao JM, “um dado pela Câmara com vista à retoma da atividade desportiva no concelho, transmitindo plena confiança às associações e agentes desportivos que desenvolvem as suas iniciativas no Funchal. Vamos, assim, garantir desde já as condições para que os eventos desportivos que já estão confirmados no Funchal até ao final do ano se possam realizar, algo que consideramos do maior interesse para a economia local e para o bem-estar dos funchalenses”. Miguel Silva Gouveia reforça que o município tem mantido, desde o início da crise pandémica, uma relação de grande proximidade com os agentes desportivos do concelho, “no sentido de estruturar da melhor maneira possível a resposta aos constrangimentos existentes, gerindo os adiamentos e todas as adaptações de provas que foram necessárias realizar, e salvaguardando a defesa do interesse público e a importância para a cidade de que o máximo número de eventos pudesse efetivamente realizar-se, cumprindo todas as exigências de segurança”. Além do apoio financeiro aos eventos que se têm vindo a realizar, “a autarquia tem estado igualmente comprometida no apoio logístico à realização dos mesmos, e continuará a fazer tudo o que estiver ao seu alcance para encontrar soluções, de modo a que o Desporto se adapte e regresse ao seu calendário habitual com toda a segurança, também porque somos uma Cidade Amiga do Desporto ao nível nacional, e porque é evidente a importância das atividades desportivas para a dinamização da cidade e para o quotidiano de cada um de nós, em termos de manutenção de hábitos de vida saudáveis”, disse ainda Miguel Silva Gouveia.  

Funchal reforça aposta no Desporto
Se em 2020 a Câmara Municipal do Funchal conseguiu chegar a 51 entidades desportivas, distribuindo um valor de 192 mil euros, a pandemia não coartou o apoio do Desporto concedido pela autarquia e, pelo contrário, ainda encontrou espaço para reforçar esse apoio. Assim, neste ano de 2021, o executivo liderado por Miguel Silva Gouveia apoia 86 entidades com um investimento que ascende a 285 mil euros, sendo esta uma das deliberações a serem hoje aprovadas em reunião de vereação. Este crescimento exponencial, na transição de um ano ainda fortemente marcado pelas condicionantes da pandemia, constituiu, conforme as palavras do presidente da autarquia ao JM, “um dado pela Câmara com vista à retoma da atividade desportiva no concelho, transmitindo plena confiança às associações e agentes desportivos que desenvolvem as suas iniciativas no Funchal. Vamos, assim, garantir desde já as condições para que os eventos desportivos que já estão confirmados no Funchal até ao final do ano se possam realizar, algo que consideramos do maior interesse para a economia local e para o bem-estar dos funchalenses”. Miguel Silva Gouveia reforça que o município tem mantido, desde o início da crise pandémica, uma relação de grande proximidade com os agentes desportivos do concelho, “no sentido de estruturar da melhor maneira possível a resposta aos constrangimentos existentes, gerindo os adiamentos e todas as adaptações de provas que foram necessárias realizar, e salvaguardando a defesa do interesse público e a importância para a cidade de que o máximo número de eventos pudesse efetivamente realizar-se, cumprindo todas as exigências de segurança”. Além do apoio financeiro aos eventos que se têm vindo a realizar, “a autarquia tem estado igualmente comprometida no apoio logístico à realização dos mesmos, e continuará a fazer tudo o que estiver ao seu alcance para encontrar soluções, de modo a que o Desporto se adapte e regresse ao seu calendário habitual com toda a segurança, também porque somos uma Cidade Amiga do Desporto ao nível nacional, e porque é evidente a importância das atividades desportivas para a dinamização da cidade e para o quotidiano de cada um de nós, em termos de manutenção de hábitos de vida saudáveis”, disse ainda Miguel Silva Gouveia.