Gonçalo Pimenta quer resolver legalização de terrenos no Parque Empresarial da Ponta do Sol

O recém-nomeado presidente da Madeira Parques Empresariais (MPE), Gonçalo Pimenta, acompanhado pela Vogal do Conselho de Administração, Teresa Neves, reúne-se amanhã, pelas 11 horas, com a presidente da da Câmara Municipal da Ponta do Sol,...

Gonçalo Pimenta quer resolver legalização de terrenos no Parque Empresarial da Ponta do Sol
O recém-nomeado presidente da Madeira Parques Empresariais (MPE), Gonçalo Pimenta, acompanhado pela Vogal do Conselho de Administração, Teresa Neves, reúne-se amanhã, pelas 11 horas, com a presidente da da Câmara Municipal da Ponta do Sol, Célia Pessegueiro. Esta reunião dá início um conjunto de contactos que a MPE pretende encetar com a autarquia com vista à resolução dos constrangimentos que têm impedido a celebração de contratos efetivos no Parque Empresarial da Ponta do Sol, situado na freguesia dos Canhas. Recorde-se que a MPE aguarda, desde 2004, a legalização dos terrenos por parte da Câmara Municipal da Ponta do Sol, pelo que o novo conselho de administração irá apresentar uma proposta com vista à resolução desta questão que tem impedido que várias empresas interessadas em beneficiar das infraestruturas e serviços de apoio disponíveis possam instalar-se no Parque Empresarial dos Canhas. A nova administração da MPE pretende assim, num trabalho conjunto com o secretário regional de Economia, "atuar de forma a responder às necessidades, acolhendo ideias que se revelem compatíveis com a sua atividade, sendo um dos objetivos primordiais o apoio e estímulo aos pequenos e médios empresários, para que invistam na deslocalização das suas infraestruturas para os parques empresariais da Madeira e do Porto Santo", informa o gabinete do secretário regional da Economia, em nota enviada à comunicação social. Rui Barreto já definiu como eixo estratégico a "defesa intransigente do princípio de que o motor da economia são as empresas, sendo uma preocupação central do secretário de Economia o trabalhar para garantir melhores condições às empresas, proporcionando custos de contexto mais baixos do que os atuais", adianta a mesma nota. A deslocalização das empresas para os parques empresariais distribuídos pelos diversos concelhos pode constituir uma oportunidade para baixar custos, entende o governo. A instalação de empresas no Parque Empresarial da Ponta do Sol pretende dinamizar o tecido económico do concelho e atrair mais investimento oriundo do exterior.