Governo quer premiar entidades que desenvolvam projetos em concelhos com baixa densidade populacional

A secretária regional da Inclusão e Cidadania afirmou hoje, que o Governo Regional pretende contribuir para o desenvolvimento social integrado e sustentável, apoiando iniciativas que permitam fomentar as atividades de natureza solidária das...

Governo quer premiar entidades que desenvolvam projetos em concelhos com baixa densidade populacional
A secretária regional da Inclusão e Cidadania afirmou hoje, que o Governo Regional pretende contribuir para o desenvolvimento social integrado e sustentável, apoiando iniciativas que permitam fomentar as atividades de natureza solidária das entidades sem fins lucrativos que integram o setor social, bem como premiar as entidades que desenvolvam projetos nas áreas da economia verde, azul e circular e nos concelhos com baixa densidade populacional. Augusta Aguiar falava na abertura da conferência 'Empresa Sustentável, o Horizonte 2030', iniciativa do GRACE e do Grupo Sousa. A governante sublinhou estar convicta  que a melhoria do bem-estar e qualidade de vida da população madeirense e porto-santense serão mais facilmente atingidos se houver um trabalho articulado entre o Governo e as empresas, propício ao desenvolvimento sustentável, preservando nomeadamente os recursos ambientais para as gerações vindouras, e promovendo a diminuição das desigualdades sociais.   Razões mais que suficientes, conforme acrescentou  para que o tema da responsabilidade social esteja na ordem do dia. Neste momento e depois de Margarida Couto, presidente do Grupo de Reflexão e Apoio à Cidadania Empresarial ter exposto aqueles que são os objetivos do GRACE, três representantes de empresas falam da responsabilidade social corporativa. Ilídio Gomes, da Delta, Pedro Freitas, da FN Hotelaria e Vitor Calado do Santander, são os oradores.