"Governo Regional já derramou na economia mais de 440 milhões de euros exclusivamente do orçamento regional”

Na sua intervenção inicial, Pedro Calado lembrou as medidas tomadas pelo Governo Regional. “Em apenas dois meses, o Governo Regional já derramou na economia mais de 440 milhões de euros exclusivamente do orçamento regional”. Especificando, “foram de 230 milhões de euros concedidos às empresas e às famílias e outros 211 milhões de pagamentos a fornecedores e a entidades terceiras”. A área da saúde foi ainda “reforçada com 60 milhões de euros”. Virando atenções para Lisboa, “há dois meses de que o primeiro ministro não responde, numa atitude de indiferença e de desinteresse. Não há uma resposta ao pedido de ajuda financeira, mas há disponibilidade imediata para injetar 850 milhões na recapitalização de um banco que já custou a todos os contribuintes portugueses mais de três mil milhões de euros”.

"Governo Regional já derramou na economia mais de 440 milhões de euros exclusivamente do orçamento regional”
Na sua intervenção inicial, Pedro Calado lembrou as medidas tomadas pelo Governo Regional. “Em apenas dois meses, o Governo Regional já derramou na economia mais de 440 milhões de euros exclusivamente do orçamento regional”. Especificando, “foram de 230 milhões de euros concedidos às empresas e às famílias e outros 211 milhões de pagamentos a fornecedores e a entidades terceiras”. A área da saúde foi ainda “reforçada com 60 milhões de euros”. Virando atenções para Lisboa, “há dois meses de que o primeiro ministro não responde, numa atitude de indiferença e de desinteresse. Não há uma resposta ao pedido de ajuda financeira, mas há disponibilidade imediata para injetar 850 milhões na recapitalização de um banco que já custou a todos os contribuintes portugueses mais de três mil milhões de euros”.