Greve de trabalhadores da ARM afeta recolha de lixo a 27 e 28 de agosto

Após reunião dos trabalhadores da Águas e Resíduos da Madeira em plenário geral, o Sindicato das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente (SITE) decidiu manter a greve marcada para os dias 27 e 28 de agosto, bem como para...

Greve de trabalhadores da ARM afeta recolha de lixo a 27 e 28 de agosto
Após reunião dos trabalhadores da Águas e Resíduos da Madeira em plenário geral, o Sindicato das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente (SITE) decidiu manter a greve marcada para os dias 27 e 28 de agosto, bem como para 4 e 5 de setembro. Em conferência de imprensa, Maria José Afonseca, coordenadora das delegações sindicais onde se inclui o SITE, afirmou que a decisão se deve à ausência de ação por parte de empresa às reivindicações apresentadas pelos trabalhadores, através de abaixo assinado e de moção resultante de dois plenários no mês de julho. As reivindicações incidem nas seguintes: que seja contada a antiguidade dos trabalhadores para o enquadramento na tabela salarial; que se enquadre corretamente os trabalhadores nas carreiras e nos quadros profissionais e salariais; pelo fim das discriminações existentes na empresa, nomeadamente com o subsídio de refeição; por melhores condições de segurança e saúde no local de trabalho; pela admissão de mais trabalhadores. A greve irá sentir-se na área da recolha e tratamento de resíduos nos municípios inseridos no sistema da empresa (Porto Santo, Ribeira Brava, Santana, Câmara de Lobos e Machico), sendo que, quanto à distribuição de água, serão cumpridos os serviços mínimos solicitados pela ARM. Leia mais na edição impressa de amanhã do JM.