Grilos e larvas podem chegar à mesa em 2020

A Associação Portugal Insect, realizou uma degustação que pretendia ‘abrir mentalidades’. Bolachas de grilo, bolo de farinha de tenébrio, barras proteicas e vários pratos confecionados com um ingrediente especial a servir de base: insetos. ...

Grilos e larvas podem chegar à mesa em 2020
A Associação Portugal Insect, realizou uma degustação que pretendia ‘abrir mentalidades’. Bolachas de grilo, bolo de farinha de tenébrio, barras proteicas e vários pratos confecionados com um ingrediente especial a servir de base: insetos.  De acordo com o JN, estas foram algumas das novidades apresentadas, na Universidade Nova de Carcavelos, e que podem chegar à mesa dos portugueses, em 2020. José Gonçalves, vice-presidente da Portugal Insect e fundador da empresa Nutrix, acredita nesta inovação e nas bolachas de grilo que criou. “"Há uns cinco anos, a ideia de comer insetos causava estranheza ou repulsa e poucos acreditavam que o consumo por humanos, no mundo ocidental, viesse a ser realidade, mas hoje o tema está na agenda", sublinha. Na grande parte dos países da União Europeia, os insetos ainda não fazem parte da alimentação humana, questão que tem vindo a travar a entrada no mercado de empresas que visam desenvolver estes produtos. “A legislação europeia que refere que um inseto deve ser considerado um novo alimento já existe, mas, para isso, deve ter todos os processos de segurança alimentar. Ainda não há um único destes dossiês aprovado", lamenta Rui Nunes, presidente da Portugal Insect.