Honduras ultrapassam 500 novas infeções e anulam segunda fase de reabertura

As Honduras registaram 519 novas infeções de covid-19 num só dia, levando as autoridades a anular a segunda fase de reabertura no país, que estava prevista começar hoje. A Secretaria da Segurança anunciou que o aumento das infeções e a saturação da capacidade hospitalar obrigaram as autoridades a recuar no plano de reativação económica no Distrito Central, que inclui Tegucigalpa e Comayagüela. O país, que ultrapassou mais uma vez as 500 infeções diárias, totalizando 12.772 casos confirmados, registou igualmente mais cinco mortes provocadas pelo novo coronavírus, elevando para 363 o número de óbitos desde o início da pandemia. O Presidente das Honduras, Juan Orlando Hernández, hospitalizado com uma pneumonia, depois de ter testado positivo à covid-19, na semana passada, apelou aos políticos e à população para se unirem face à emergência sanitária. "Hoje [domingo], da cama de um hospital, digo-vos: só ganhamos esta guerra juntos, sem descanso, apoiando com os nossos cuidados pessoais os médicos e todo o pessoal de saúde que estão na linha da frente contra a covid-19, bem como a polícia, os militares, os bombeiros e os corpos de socorro", disse Hernández, numa gravação divulgada pelo gabinete da Presidência. O governante reconheceu que a "reabertura inteligente" iniciada em 08 de junho aumentou o número de infeções, embora tenha sublinhado que o país "se preparou" para esta eventualidade. A pandemia de covid-19 já provocou mais de 465 mil mortos e infetou mais de 8,8 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência de notícias France-Presse (AFP). A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Honduras ultrapassam 500 novas infeções e anulam segunda fase de reabertura
As Honduras registaram 519 novas infeções de covid-19 num só dia, levando as autoridades a anular a segunda fase de reabertura no país, que estava prevista começar hoje. A Secretaria da Segurança anunciou que o aumento das infeções e a saturação da capacidade hospitalar obrigaram as autoridades a recuar no plano de reativação económica no Distrito Central, que inclui Tegucigalpa e Comayagüela. O país, que ultrapassou mais uma vez as 500 infeções diárias, totalizando 12.772 casos confirmados, registou igualmente mais cinco mortes provocadas pelo novo coronavírus, elevando para 363 o número de óbitos desde o início da pandemia. O Presidente das Honduras, Juan Orlando Hernández, hospitalizado com uma pneumonia, depois de ter testado positivo à covid-19, na semana passada, apelou aos políticos e à população para se unirem face à emergência sanitária. "Hoje [domingo], da cama de um hospital, digo-vos: só ganhamos esta guerra juntos, sem descanso, apoiando com os nossos cuidados pessoais os médicos e todo o pessoal de saúde que estão na linha da frente contra a covid-19, bem como a polícia, os militares, os bombeiros e os corpos de socorro", disse Hernández, numa gravação divulgada pelo gabinete da Presidência. O governante reconheceu que a "reabertura inteligente" iniciada em 08 de junho aumentou o número de infeções, embora tenha sublinhado que o país "se preparou" para esta eventualidade. A pandemia de covid-19 já provocou mais de 465 mil mortos e infetou mais de 8,8 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência de notícias France-Presse (AFP). A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.