Horários do Funchal nega ida de Lino Abreu para assessor do conselho de administração

A Horários do Funchal desmente a ida de Lino Abreu para assessor do conselho de administração da empresa pública, presidida por Alejandro Gonçalves. "A Horários do Funchal – Transportes Públicos S.A., vem, por este meio, desmentir as noticias...

Horários do Funchal nega ida de Lino Abreu para assessor do conselho de administração
A Horários do Funchal desmente a ida de Lino Abreu para assessor do conselho de administração da empresa pública, presidida por Alejandro Gonçalves. "A Horários do Funchal – Transportes Públicos S.A., vem, por este meio, desmentir as noticias vindas público que davam conta da contratação do Dr. Lino Abreu para assessor do seu Conselho de Administração. As notícias não correspondem à verdade, pelo que as desmentimos cabalmente e de forma inequívoca", afirma a empresa em comunicado. "A HF não tem qualquer vínculo profissional com a pessoa em questão. Salientamos ainda o facto de não termos sido ouvidos antes da publicação de qualquer uma das notícias", refere a comunicação. Recorde-se que o JM noticiou que o antigo deputado do CDS seria nomeado para assessorar o conselho de administração da empresa, mas que tal só iria concretizar-se depois da discussão e aprovação do Orçamento da Região Autónoma da Madeira para 2020, que irá ocorrer entre 20 e 23 deste mês. O JM não referiu que Lino Abreu tem, neste momento, um vínculo profissional à HF. Demos também conta da reação enérgica de Pedro Pereira, líder da Juventude Popular da Madeira, à nomeação. “Não quero acreditar que o meu partido, de carácter Democrata-Cristão, possa aceitar nomear uma pessoa que foi condenada, em todas as instâncias, por corrupção”, considerou, dizendo que “a política exige transparência e integridade!” Para Pedro Pereira, “são atitudes como esta [nomeação de Lino Abreu para empresa pública] que afastam os eleitores da política! Não foi certamente para isto que os eleitores retiraram a maioria absoluta ao PSD!”