Iniciativa Liberal assume que ficou por cumprir objetivo mínimo de um deputado

O partido Iniciativa Liberal na Madeira assumiu hoje que foi um dos derrotados nas eleições legislativas regionais de domingo, ao não cumprir o objetivo mínimo de eleger um deputado, salientando que agora já está focado nas legislativas nacionais....

Iniciativa Liberal assume que ficou por cumprir objetivo mínimo de um deputado
O partido Iniciativa Liberal na Madeira assumiu hoje que foi um dos derrotados nas eleições legislativas regionais de domingo, ao não cumprir o objetivo mínimo de eleger um deputado, salientando que agora já está focado nas legislativas nacionais. Em declarações à Lusa, Nuno Morna, cabeça de lista do partido na Madeira, salientou que as eleições “foram claramente marcadas por uma enorme bipolarização”, um “caso único, pelo menos a nível nacional, uma vez que só um partido ganhou votos, ganhou deputados”. “A Iniciativa Liberal não ganhou as eleições, nem cumpriu aquilo que tinha definido como os seus serviços mínimos, que era eleger um deputado. Como tal, somos também um dos derrotados da noite. Paradoxalmente, apesar de um partido ter sido aquele que mais beneficiou de uma certa bipolarização, indo buscar deputados e votos a todos os outros, esse partido é claramente um dos derrotados também da noite, o Partido Socialista, uma vez que não ganhou as eleições”, disse. “Quem acaba por ser o grande vencedor da noite, sem dúvida, é o PSD, que se mantém mais quatro anos no poder. E sem dúvida que Miguel Albuquerque tem aqui não uma grande vitória, mas uma vitória”, acrescentou. Nuno Morna salientou que, para já, o partido está focado nas eleições legislativas nacionais. “No dia 06 de outubro temos as eleições legislativas nacionais, nas quais vamos participar com a nossa maneira diferente de estar na política, o nosso empenho e a nossa capacidade de apresentar ideias novas e alternativas a este socialismo, que nos governa há 43 anos. Depois disso é que iremos fazer a análise dos resultados, de um modo mais ponderado, tirar as ilações, corrigir o que achamos que temos de corrigir ou não, e continuar o caminho. Nós viemos para ficar. Não viemos aqui para ver as vistas e agora ir embora porque não gostámos de um resultado”, afirmou. O PSD venceu as eleições legislativas regionais da Madeira, com 39,42% dos votos, mas perdeu, pela primeira vez, a maioria absoluta, elegendo 21 dos 47 deputados, quando estão apuradas todas as freguesias, segundo dados oficiais. De acordo com informação disponibilizada pela Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna, o PS obteve 35,76% e elegeu 19 deputados. O CDS-PP, com 5,76% dos votos e três deputados, foi a terceira força política mais votada, seguido pelo Juntos Pelo Povo (JPP), com 5,47% e também três parlamentares. A CDU conquista um lugar, depois de alcançar 1,80% dos votos. Mais nenhum partido conseguiu eleger deputados para a Assembleia Legislativa da Madeira, que tem um total de 47. O partido Iniciativa Liberal obteve 0,53% dos votos.