Insolvências diminuíram 15,3% na Madeira

O tecido empresarial português está em crescimento, dado que é comprovado pelo facto de a criação de novas empresas ter registado um crescimento de 5% em setembro, ao mesmo tempo que o número de insolvências baixou 13%, quando comparado com...

Insolvências diminuíram 15,3% na Madeira
O tecido empresarial português está em crescimento, dado que é comprovado pelo facto de a criação de novas empresas ter registado um crescimento de 5% em setembro, ao mesmo tempo que o número de insolvências baixou 13%, quando comparado com o período homólogo, sendo que este representa o melhor resultado dos últimos três anos. A Madeira integra a lista de regiões com as reduções percentuais mais significativas nas insolvências, com uma diminuição de 15,3%. Os outros distritos são: Vila Real (-46,6%), Guarda (-35,8%), Castelo Branco (-33,3%), Horta (-25%), Viana do Castelo (-20,8%), Setúbal (-18,8%), e Portalegre (-12%). Seis registaram aumentos nas insolvências, com Braga a liderar com um aumento de 28,5% em comparação com o ano passado.  As ações de insolvência registadas em setembro diminuíram 13% relativamente a 2018, com 459 empresas insolventes, menos 69 que no ano passado, de acordo com dados da Iberinform. Lisboa e Porto lideram por distrito, com 755 e 948 insolvências respetivamente. Em relação a 2018, Lisboa apresenta uma diminuição superior a 33%, enquanto o Porto apresenta um ligeiro aumento de 0,6%. Os setores com menos empresas insolventes até final de setembro foram os da eletricidade, gás, água e indústria extrativa, ambos com uma diminuição de quase 55%, seguido pelo comércio por grosso (-23,7%), outros serviços (-20,7%), construção e obras públicas (-14,8%), comércio a retalho (-13,3%) e comércio de veículo (-9,7%). Os aumentos surgem nas áreas da agricultura, caça e pesca (22,8%), indústria transformadora (13,3%) e transportes (4,5%).