Inspetores de pesca e assistentes operacionais em formação

A higiene e a segurança alimentar são dois dos módulos integrados na formação que a Secretaria Regional de Mar e Pescas está a proporcionar aos onze assistentes operacionais e aos quatro inspetores que entraram ao serviço na Direção Regional de Pescas, no passado dia 1 de agosto. Os novos quadros foram admitidos através da realização de dois concursos públicos distintos. Os assistentes operacionais vêm colmatar necessidades existentes nos serviços de lotas e entrepostos frigóricos da Região. Os quatro inspetores de pescas representam um investimento importante numa área fundamental para o desenvolvimento do setor, o cumprimento de regras comunitárias ao nível da qualidade e higiene alimentar, mas também no plano da segurança dos pescadores e armadores.   Para além da higiene e segurança alimentar, os profissionais estão a receber formação relativa à higiene dos manipuladores, higiene das instalações, microbiologia alimentar e sistema HACCP, num total de 16 horas teóricas e práticas, ministradas por Pedro Delgado e Maria João Aveiro, respetivamente médico veterinário e bióloga.  “Esta formação é importante para a secretaria regional de Mar e Pescas (SRMar) não só pelas obrigações inerentes aos sistemas de segurança alimentar implementados nas lotas e entrepostos frigoríficos, no caso dos assistentes operacionais, mas também porque importa dotar os novos colaboradores de valências e conhecimentos em matéria de segurança e higiene alimentar”, refere o secretário regional de Mar e Pescas, Teófilo Cunha.  

Inspetores de pesca e assistentes operacionais em formação
A higiene e a segurança alimentar são dois dos módulos integrados na formação que a Secretaria Regional de Mar e Pescas está a proporcionar aos onze assistentes operacionais e aos quatro inspetores que entraram ao serviço na Direção Regional de Pescas, no passado dia 1 de agosto. Os novos quadros foram admitidos através da realização de dois concursos públicos distintos. Os assistentes operacionais vêm colmatar necessidades existentes nos serviços de lotas e entrepostos frigóricos da Região. Os quatro inspetores de pescas representam um investimento importante numa área fundamental para o desenvolvimento do setor, o cumprimento de regras comunitárias ao nível da qualidade e higiene alimentar, mas também no plano da segurança dos pescadores e armadores.   Para além da higiene e segurança alimentar, os profissionais estão a receber formação relativa à higiene dos manipuladores, higiene das instalações, microbiologia alimentar e sistema HACCP, num total de 16 horas teóricas e práticas, ministradas por Pedro Delgado e Maria João Aveiro, respetivamente médico veterinário e bióloga.  “Esta formação é importante para a secretaria regional de Mar e Pescas (SRMar) não só pelas obrigações inerentes aos sistemas de segurança alimentar implementados nas lotas e entrepostos frigoríficos, no caso dos assistentes operacionais, mas também porque importa dotar os novos colaboradores de valências e conhecimentos em matéria de segurança e higiene alimentar”, refere o secretário regional de Mar e Pescas, Teófilo Cunha.