Irmãos madeirenses apanhados em rede de droga internacional

Quatro homens foram condenados a penas de prisão entre os sete e os nove anos pelo crime de tráfico de droga. Noticia o CM, esta manhã, que o grupo atuava como correio de droga de uma rede de tráfico internacional, tendo sido confiscados mais...

Irmãos madeirenses apanhados em rede de droga internacional
Quatro homens foram condenados a penas de prisão entre os sete e os nove anos pelo crime de tráfico de droga. Noticia o CM, esta manhã, que o grupo atuava como correio de droga de uma rede de tráfico internacional, tendo sido confiscados mais de 300 quilos cocaína, cujo valor de mercado está avaliado em 15 milhões de euros. Entre os quatro detidos, dois são madeirenses, naturais do Funchal, mas residiam em Ponte de Sôr. Foram condenados a penas de prisão de 8 e 9 anos. A droga chegou a Portugal escondida no interior dos revestimentos de frigoríficos, arcas congeladores e equipamentos de frio. O quarteto foi apanhado em março de 2018, num armazém situado em Vale Dourado, nos arredores de Santarém. Os eletrodomésticos onde estava a droga, com elevado grau de pureza, serviam para desviar as atenções e chegaram a Portugal por via marítima, num contentor expedido da Venezuela. O Tribunal de Santarém deu como provado que o carregamento apreendido em Santarém foi o segundo crime deste grupo, que já em 2017 havia colocado em prática o mesmo esquema, mas no edifício da antiga discoteca La Movida, no Montijo.