Já há turistas afetados pelo colapso iminente da Thomas Cook

Turistas que estão alojados num hotel na Tunísia estão a sofrer as consequências da crise da companhia aérea Thomas Cook. O dono da unidade hoteleira não deixa os turistas saírem sem receber a totalidade da verba em causa pela estadia. Os clientes,...

Já há turistas afetados pelo colapso iminente da Thomas Cook
Turistas que estão alojados num hotel na Tunísia estão a sofrer as consequências da crise da companhia aérea Thomas Cook. O dono da unidade hoteleira não deixa os turistas saírem sem receber a totalidade da verba em causa pela estadia. Os clientes, por seu turno, recusam pagar o montante porque dizem já o ter feito á Thomas Cook. Este é apenas mais um episódio da difícil situação da Thomas Cook, que continua a tentar negociar um financiamento de 226 milhões de euros para manter a empresa em funcionamento. Nesta altura, refira-se, estima-se que a operador tenha mais de 150 mil clientes espalhados em todo o mundo. O peso da Thomas Cook na Madeira é também gigantesco, como já referiu o JM durante a semana passada, pelo que este é um caso que preocupa todos os agentes económicos, nomeadamente o setor do turismo.