JM - Edição Impressa: Baixas dos pescadores ascendem a 200 mil euros - Desporto: Águia perdeu-se na Covilhã

Quando o mar fica revolto, aumentam as baixas dos pescadores. Entre novembro de 2018 e fevereiro deste ano, os cerca de 200 beneficiários que necessitaram de subsídio por incapacidade temporária para o trabalho 'custaram' 200 mil euros/mês....

JM - Edição Impressa: Baixas dos pescadores ascendem a 200 mil euros - Desporto: Águia perdeu-se na Covilhã
Quando o mar fica revolto, aumentam as baixas dos pescadores. Entre novembro de 2018 e fevereiro deste ano, os cerca de 200 beneficiários que necessitaram de subsídio por incapacidade temporária para o trabalho 'custaram' 200 mil euros/mês. Outros têm de se contentar com o subsídio de desemprego porque, ao contrário dos Açores, a Madeira não dispõe de um fundo de compensação para o setor. Este é o assunto em destaque no JM de hoje. Nesta edição, saiba também que Socicorreia apresenta 'Século XXI 13' na sexta-feira dia 13; Savoy Signature lança hotel Next no Funchal em 2020; Região ainda coloca obstáculos físicos à inclusão e Marcelo acorda com Albuquerque vinda à Madeira a 27 de março para as comemorações dos 600 anos. Um Jornal, duas capas. No desporto, águia perdeu-se na Covilhã. O Benfica não foi além de uma igualdade (1-1) na visita ao recinto do Sp. Covilhã, para a Taça da Liga. Os serranos quase surpreendiam o 'gigante encarnado'  e no final foram muitos os adeptos que reclamaram da forma como Lage e os seus comandados se apresentaram no jogo. Ainda no futebol, federação japonesa deslocou-se à Madeira por causa de Maeda, jogador do Marítimo. Na Bola de Ouro, houve votos para todos os gostos e muitas curiosidades. No basquetebol, nova polémica obriga a terceira data para o mesmo jogo. No squash, AD Galomar é a melhor equipa feminina do país.  Leia mais sobre estes e diversos outros assuntos na edição impressa do JM.