Jorge Carvalho sublinha desenvolvimento da área científica e de investigação na Madeira

O secretário regional de Educação, Ciência e Tecnologia, Jorge Carvalho, felicitou o Centro de Química da Madeira e a Universidade da Madeira pela 25.ª edição da iniciativa ‘A Química é Divertida’, que “cria proximidade com os alunos e desperta...

Jorge Carvalho sublinha desenvolvimento da área científica e de investigação na Madeira
O secretário regional de Educação, Ciência e Tecnologia, Jorge Carvalho, felicitou o Centro de Química da Madeira e a Universidade da Madeira pela 25.ª edição da iniciativa ‘A Química é Divertida’, que “cria proximidade com os alunos e desperta o interesse pelas áreas da investigação”. Na visita àquela ação de divulgação, que decorre esta quinta-feira nas instalações do Departamento de Química e do Centro de Química da UMa, o governante apontou dados que consubstanciam o desenvolvimento da área científica e de investigação na RAM. “A análise detalhada da especialização das Universidades revela que as universidades da Madeira e do Minho destacaram-se em áreas das Ciências Exatas e Engenharias e, no que toca a publicações científicas, a Madeira, junto com o Algarve e os Açores, possuem maior percentagem de documentos com colaboração internacional em relação às demais regiões. Aliás, num quadro geral em que Portugal apresentou um dos desempenhos mais baixos relativamente aos indicadores de impacto científico das publicações, a Madeira foi exceção, com crescimento considerável nestes indicadores nos últimos dois períodos, apresentando os valores mais elevados”, sublinhou Jorge Carvalho. No caso da UMa, o índice de especialização é elevadíssimo em Industrial Biotechnology, publicações que são, na sua maioria, da responsabilidade do Centro de Química da Madeira. “Esta informação, em conjunto com o altíssimo grau de especialização em algumas áreas das Enviroment & Energy, sugere que a Região está muito orientada para a publicação em grande volume, quando comparada com as restantes áreas, e que procura, ao mesmo tempo, realizar trabalho de grande impacto. A Madeira passou a liderar nos indicadores de investigação de excelência e nas patentes requeridas por habitante. O Algarve e a Madeira lideravam no passado recente em percentagem de publicações com colaboração internacional, e ambos conseguiram melhorar a posição ocupada em maior número de índices no período mais recente, nomeadamente naqueles que se referem ao impacto”, particularizou o secretário regional.