Jornalista madeirense ganha prémio da Rede Europeia Antipobreza

Ana Cristina Pereira, jornalista do Público, assina trabalhos premiados com o primeiro e o terceiro lugares. A jornalista madeirense da redação do Público assina uma reportagem, juntamente com Adriano Miranda, que foi distinguida com o primeiro...

Jornalista madeirense ganha prémio da Rede Europeia Antipobreza
Ana Cristina Pereira, jornalista do Público, assina trabalhos premiados com o primeiro e o terceiro lugares. A jornalista madeirense da redação do Público assina uma reportagem, juntamente com Adriano Miranda, que foi distinguida com o primeiro lugar na categoria da Imprensa Nacional,  criado pela Rede Europeia Antipobreza, delegação de Portugal. A reportagem, intitulada ‘Esta escola não é só para ciganos’ é distribuída ao longo de uma série de trabalhos sobre crianças ciganas e escolaridade obrigatória. O mesmo trabalho já antes tinha ganho o prémio Direitos da Criança em Notícia, instituído pelo Fórum sobre os Direitos das Crianças e dos Jovens. Com outra reportagem, assinada com Paulo Pimenta, a jornalista madeirense conquistou também o terceiro lugar da primeira edição do prémio de jornalismo ‘Analisar a Pobreza na Imprensa”, da Rede Europeia Antipobreza. Na sua página no Facebook, Ana Cristina Pereira já se pronunciou sobre a distinção: “É uma grande honra dois dos nossos trabalhos terem sido seleccionados pelas pessoas que constituem os conselhos locais de cidadãos em situação de pobreza, na leitura que fizeram da imprensa, e distinguidos pelo júri. É uma grande honra trabalhar com camaradas como o Adriano Miranda e o Paulo Pimenta. É uma grande honra sempre que alguém nos abre as portas, se dá ou se dispõe a ajudar-nos a fazer o jornalismo em que acreditamos, como nestes casos fizeram a Conceição Neto, o Rui Salvador, o Luís Vieira Campose muitos outros”. Recentemente, Ana Cristina Pereira publicou no jornal Público uma série de reportagens sobre a Madeira no âmbito dos 600 Anos da Região.