Jovem australiano que vivia na rua tem hoje uma empresa avaliada em 900 mil euros

O empresário Harry Sanders foi, aos 17, sem-abrigo e dormia debaixo de uma ponte. Quatro anos depois, o australiano é milionário e dono de uma empresa.  O sonho de construir uma empresa sempre fez parte dos planos do jovem de 21 anos. Sanders...

Jovem australiano que vivia na rua tem hoje uma empresa avaliada em 900 mil euros
O empresário Harry Sanders foi, aos 17, sem-abrigo e dormia debaixo de uma ponte. Quatro anos depois, o australiano é milionário e dono de uma empresa.  O sonho de construir uma empresa sempre fez parte dos planos do jovem de 21 anos. Sanders tentou fazê-lo quando tinha 16 anos, mas perdeu tudo o que tinha e acabou a dormir nas ruas da cidade de Melbourne, na Austrália, conta o Mirror, citado pelo Correio da Manhã.  Em entrevista ao Mirror, o agora empresário revelou alguns episódios do período mais duro e assustador da sua vida.  "A primeira noite como sem abrigo é a pior. Não fazia ideia para onde ir ou o que fazer. Passei as minhas primeiras noites debaixo de uma ponte, sem saber como agir e a sentir-me muito mal por ter de pedir ajuda", contou Harry Sanders ao jornal britânico, citado pelo CM. O mesmo refere que, para sobreviver, chegou mesmo a procurar comida ou a dirigir-se a cozinhas comunitárias para não morrer à fome.  "Também pedia aos supermercados alguns produtos que não tivessem vendido nesse dia e, na maioria das vezes, arranjavam-me o que comer", relata. O jovem empresário conta que cada obstáculo que ultrapassou fê-lo tornar-se no homem bem sucedido que é hoje.   "Apesar de terem existido muitos momentos maus, acho que a experiência de ser sem-abrigo ensinou-me muito acerca da resiliência do ser humano e fez-me amadurecer muito", disse. Atualmente, Harry Sanders é CEO da empresa Studiohawk, avaliada em quase 900 mil euros, acrescenta o CM. O empresário acredita que existem dicas para o sucesso."Acho que a coisa mais importante que podes fazer é vestires o que te apetecer. Nunca uso fatos, mas sim o que gosto e com que estou confortável. Acho que ter 21 anos e usar um fato feito por medida e caríssimo pode ser uma bandeira vermelha e passar a impressão errada", partilha o australiano.