JPP reforça laços com Canárias

O líder parlamentar do JPP realçou hoje que os “laços com Canárias são históricos e remontam ao tempo das naus e da cultura da cana-de-açúcar, criando-se laços de amizade, sociais, culturais e comerciais”. No âmbito das jornadas interparlamentares que estão a decorrer entre hoje e amanhã na Madeira, Élvio Sousa referiu que “reforçar os laços que unem o JPP e a Coalición Canária, em várias áreas de atuação como as mobilidades e transportes, a saúde e coesão territorial, a fiscalidade e a economia, por exemplo, torna-se estratégico para ambas as regiões insulares”. O líder do JPP reforçou ainda a necessidade de “fazer salvaguardar os direitos dos cidadãos residentes nas Ilhas, sendo esta uma questão de justiça social que deve ser assumida, quer pelos Estados Nacionais, quer pelos Governos mais próximos”, deixando como exemplos, “o subsidio social de mobilidade e a ligação Ferry entre a Madeira e o Continente Português”. De Canárias, Pablo Rodriguéz reiterou as dificuldades que derivam da insularidade e da distância defendendo uma “visão global de atuação onde as regiões insulares vivam a cidadania em igualdade de condições com os restantes cidadãos continentais”. O anterior vice-presidente do Governo de Canárias e atual líder parlamentar do principal partido da oposição destacou que “a própria Europa reconhece as Regiões Ultraperiféricas e a necessidade de adaptar as políticas europeias às condições específicas das ínsulas, mas às vezes, é mais difícil que nos entendam a nível central, no nosso próprio País”, lamentou. Esta atividade política do JPP resulta da assinatura do acordo de cooperação interparlamentar entre o JPP e a Coalición Canária, efetivada em maio de 2022, onde foi possível ao JPP, entre outras atividades e visitas de trabalho, reunir com o diretor executivo do ARMAS e agora, promover as jornadas subordinadas ao tema “mobilidade e transporte”.

JPP reforça laços com Canárias
O líder parlamentar do JPP realçou hoje que os “laços com Canárias são históricos e remontam ao tempo das naus e da cultura da cana-de-açúcar, criando-se laços de amizade, sociais, culturais e comerciais”. No âmbito das jornadas interparlamentares que estão a decorrer entre hoje e amanhã na Madeira, Élvio Sousa referiu que “reforçar os laços que unem o JPP e a Coalición Canária, em várias áreas de atuação como as mobilidades e transportes, a saúde e coesão territorial, a fiscalidade e a economia, por exemplo, torna-se estratégico para ambas as regiões insulares”. O líder do JPP reforçou ainda a necessidade de “fazer salvaguardar os direitos dos cidadãos residentes nas Ilhas, sendo esta uma questão de justiça social que deve ser assumida, quer pelos Estados Nacionais, quer pelos Governos mais próximos”, deixando como exemplos, “o subsidio social de mobilidade e a ligação Ferry entre a Madeira e o Continente Português”. De Canárias, Pablo Rodriguéz reiterou as dificuldades que derivam da insularidade e da distância defendendo uma “visão global de atuação onde as regiões insulares vivam a cidadania em igualdade de condições com os restantes cidadãos continentais”. O anterior vice-presidente do Governo de Canárias e atual líder parlamentar do principal partido da oposição destacou que “a própria Europa reconhece as Regiões Ultraperiféricas e a necessidade de adaptar as políticas europeias às condições específicas das ínsulas, mas às vezes, é mais difícil que nos entendam a nível central, no nosso próprio País”, lamentou. Esta atividade política do JPP resulta da assinatura do acordo de cooperação interparlamentar entre o JPP e a Coalición Canária, efetivada em maio de 2022, onde foi possível ao JPP, entre outras atividades e visitas de trabalho, reunir com o diretor executivo do ARMAS e agora, promover as jornadas subordinadas ao tema “mobilidade e transporte”.