Junta de Freguesia do Porto da Cruz lamenta falecimento do 'percursor da telescola'

A Junta de Freguesia do Porto da Cruz apresentou hoje "o seu profundo pesar" pela morte do seu conterrâneo, Jorge Filipe Garcês Atouguia, considerado o 'último reitor do Liceu', conhecido dos serviços da telescola e, sobretudo "um grande homem pela sua simpatia e com sorriso espontâneo para todos". Numa nota enviada à imprensa, a Junta de Freguesia lembra o homem conhecido "pelo seu altruísmo, pela sua simpatia e calma com um sorriso para todos, caminhando, calmamente, de mãos atrás das costas pela sua freguesia". Nascido no Porto da Cruz a 30 de maio de 1928, depois da 4.ª classe, Jorge Filipe Garcês Atouguia foi para o Liceu do Funchal, antes de cursar Ciências Físico-Químicas, em Coimbra. No continente, no ano letivo 1959-1960, iniciou a sua carreira docente.  Considerado um "exímio professor", passou pelo Liceu Nacional de Oeiras, Liceu Nacional Passos Manuel, Liceu Nacional Sebastião e Silva, Liceu Normal D. Pedro V, Liceu Nacional Pedro Nunes, Colégio Militar e Liceu Nacional do Funchal ou de Jaime Moniz. no Liceu, ficou marcado pelo facto de ter sido o último Reitor do Liceu (1 de junho de 1973 a 1974). A partir de 1980, foi convidado para o Instituto de Tecnologia Educativa para ser responsável pelos serviços da telescola, tendo considerado que foi um grande passo na alfabetização da Madeira. No ano seguinte, foi diretor do Laboratório de Línguas da Secretaria Regional da Educação com instalação na Escola Secundária Jaime Moniz.

A Junta de Freguesia do Porto da Cruz apresentou hoje "o seu profundo pesar" pela morte do seu conterrâneo, Jorge Filipe Garcês Atouguia, considerado o 'último reitor do Liceu', conhecido dos serviços da telescola e, sobretudo "um grande homem pela sua simpatia e com sorriso espontâneo para todos". Numa nota enviada à imprensa, a Junta de Freguesia lembra o homem conhecido "pelo seu altruísmo, pela sua simpatia e calma com um sorriso para todos, caminhando, calmamente, de mãos atrás das costas pela sua freguesia". Nascido no Porto da Cruz a 30 de maio de 1928, depois da 4.ª classe, Jorge Filipe Garcês Atouguia foi para o Liceu do Funchal, antes de cursar Ciências Físico-Químicas, em Coimbra. No continente, no ano letivo 1959-1960, iniciou a sua carreira docente.  Considerado um "exímio professor", passou pelo Liceu Nacional de Oeiras, Liceu Nacional Passos Manuel, Liceu Nacional Sebastião e Silva, Liceu Normal D. Pedro V, Liceu Nacional Pedro Nunes, Colégio Militar e Liceu Nacional do Funchal ou de Jaime Moniz. no Liceu, ficou marcado pelo facto de ter sido o último Reitor do Liceu (1 de junho de 1973 a 1974). A partir de 1980, foi convidado para o Instituto de Tecnologia Educativa para ser responsável pelos serviços da telescola, tendo considerado que foi um grande passo na alfabetização da Madeira. No ano seguinte, foi diretor do Laboratório de Línguas da Secretaria Regional da Educação com instalação na Escola Secundária Jaime Moniz.