Letónia proíbe mais nove cadeias televisivas russas

A autoridade da Letónia responsável pelos 'media' anunciou hoje a proibição de nove cadeias de televisão russas após a União Europeia (UE) ter decretado sanções contra um dos seus proprietários, um banqueiro com ligações ao Kremlin. Em 2014,...

Letónia proíbe mais nove cadeias televisivas russas
A autoridade da Letónia responsável pelos 'media' anunciou hoje a proibição de nove cadeias de televisão russas após a União Europeia (UE) ter decretado sanções contra um dos seus proprietários, um banqueiro com ligações ao Kremlin. Em 2014, a UE tinha colocado o milionário Yuri Kovaltchouk na lista de personalidades visadas pelas sanções adotadas em resposta à anexação da Crimeia pela Rússia. “Estes nove canais são proibidos na Letónia porque um dos seus proprietários (…) Yuri Kovaltchouk foi colocado na lista de sanções da UE enquanto pessoa envolvida nas violações da soberania, da integridade territorial e da independência da Ucrânia”, declarou à agência noticiosa AFP Ivars Abolins, vice-presidente do Conselho nacional dos 'media' eletrónicos (NEPLP, na sigla em letão). A proibição permanecerá em vigor enquanto Kovaltchouk figurar na lista de pessoas alvo das sanções da UE. Em janeiro, a NEPLP proibiu durante três meses a cadeia televisiva russa Rossiya RTR, acusada de propagar um discurso de ódio e a desinformação a propósito da Ucrânia, renovando uma interdição de 2016. Esta última proibição abrange as cadeias russófonas que difundem filmes e emissões de entretenimento, populares entre a minoria russa local, 25% da população de 1,9 milhões de habitantes deste país báltico e ex-república soviética.