Liberais democratas cancelam Brexit se ganharem as próximas eleições

Os liberais democratas britânicos estão determinados a fazer tudo o que conseguirem para travar o ‘Brexit’ e garantem que o processo será cancelado se ganharem as próximas eleições gerais, segundo uma votação entre os membros do partido. De...

Liberais democratas cancelam Brexit  se ganharem as próximas eleições
Os liberais democratas britânicos estão determinados a fazer tudo o que conseguirem para travar o ‘Brexit’ e garantem que o processo será cancelado se ganharem as próximas eleições gerais, segundo uma votação entre os membros do partido. De acordo com a BBC, o resultado da votação, no decorrer da conferência do partido, em Bournemouth, deu uma esmagadora maioria de votos por uma nova política, tendo o partido defendido um novo referendo sobre o ‘Brexit’ e dito que faria campanha pela permanência na União Europeia. “Faremos tudo o que for possível para lutar pelo nosso lugar na Europa e parar o ‘Brexit’ por completo”, disse a líder dos Democratas Liberais, Joanne Swinson, após a votação. No entanto, este compromisso só pode ser concretizado se o partido ganhar as próximas eleições gerais com maioria. Joanne Swinson disse também que antes da realização das próximas eleições, os liberais democratas vão continuar a trabalhar com os restantes partidos da oposição a fazer campanha por um próximo referendo e para prevenir um ‘Brexit’ sem acordo. No seu primeiro discurso na conferência como membro do parlamento, Chuca Umunna – que abandonou o Partido Trabalhista por causa da posição sobre o ‘Brexit’ - defendeu que isso daria ao partido uma “posição clara e inequívoca”. “Esta [política] vai parar com o constrangimento nacional e permitir-nos focar nas coisas que realmente interessam”, apontou. Posição diferente teve o ex-parlamentar Simon Hughes, que pediu aos membros do partido que rejeitassem essa política, alegando que isso “afastaria o foco” de obter outro referendo. Na opinião do parlamentar, o primeiro referendo foi uma decisão do povo, e, por isso, “apenas o povo pode revertê-la”.