Lionel Messi recebe sexta 'Bota de Ouro' das mãos dos dois filhos mais velhos

O futebolista argentino Lionel Messi recebeu hoje das mãos dos seus dois filhos mais velhos, Thiago e Mateo, a sexta ‘Bota de Ouro’ da carreira, numa cerimónia realizada em Barcelona. “Não podia ter conseguido nem sequer uma se não fossem os...

Lionel Messi recebe sexta 'Bota de Ouro' das mãos dos dois filhos mais velhos
O futebolista argentino Lionel Messi recebeu hoje das mãos dos seus dois filhos mais velhos, Thiago e Mateo, a sexta ‘Bota de Ouro’ da carreira, numa cerimónia realizada em Barcelona. “Não podia ter conseguido nem sequer uma se não fossem os meus companheiros de equipa. Este prémio é um reconhecimento a todo o plantel”, disse o jogador do FC Barcelona, agradecendo, nomeadamente, aos presentes Jordi Alba e Luís Suárez, que considerou “dois dos grandes culpados” pela conquista. Messi, que na presente temporada já tinha sido galardoado com o ‘The Best’, prémio da FIFA para melhor jogador da época 2018/19, arrebatou o troféu pela terceira época consecutiva, numa época em que comandou o ‘Barça’ ao oitavo título em 11 anos. “A ‘Champions’ é algo especial, que queremos ganhar todos os anos, mas a Liga é o mais importante. É muito difícil não estar bem na Liga, e na Taça, e depois aparecer bem na ‘Champions’. O nosso objetivo passa por conquistar tudo”, explicou. O argentino recebeu o prémio no dia em que se cumpre o 15.º aniversário da estreia na equipa principal do FC Barcelona, com 17 anos e 114 dias, no reduto do Espanyol, onde entrou aos 82 minutos, para o lugar do internacional luso Deco, que tinha marcado o único golo do encontro, aos nove. No decorrer da cerimónia, o jogador do ‘Barça’ respondeu também a perguntas, mais pessoais, deixadas em vídeos por algumas crianças, sendo que também foi possível assistir a um trecho do espetáculo ‘Messi 10 Cirque du Soleil’. Messi arrebatou pela sexta vez o troféu, ao marcar 36 golos (72 pontos) na edição 2018/19 da Liga espanhola, contra 33 (66) do francês Kylian Mbappé (Paris Saint-Germain) na ‘Ligue 1’, e 26 (52) do italiano Fabio Quagliarella (Sampdoria) na ‘Serie A’. Na Liga espanhola 2018/19, o argentino, que disputou 34 jogos, ficou 11 vezes em ‘branco’, apontou 13 vezes um golo, ‘bisou’ em sete ocasiões e logrou ainda três ‘hat-tricks’, sendo que ainda fez 13 assistências. Com mais esta conquista, o argentino, que já havia arrebatado a Bota de Ouro em 2009/10 (com 34 golos), 2011/12 (50), 2012/13 (46), 2016/17 (37) e 2017/18 (34), destacou-se ainda mais na liderança do ‘ranking’ do prémio, criado em 1967/68. O ‘10’ do ‘Barça’, atualmente com 32 anos, conta agora mais dois troféus do que o português Cristiano Ronaldo, vencedor em 2007/08, ao serviço do Manchester United, e 2010/11, 2013/14 e 2014/15, pelo Real Madrid. Na lista de vencedores seguem mais dois portugueses, igualados no terceiro posto com mais sete jogadores, o benfiquista Eusébio, ‘rei’ em 1967/68 e 72/73, e o portista Fernando Gomes, o melhor em 1982/83 e 84/85. O brasileiro Mário Jardel, graças aos 36 golos pelo FC Porto em 1998/99 e aos 42 pelo Sporting em 2001/02, também integra o lote de futebolistas com dois troféus, enquanto o argentino Hector Yazalde soma um, pelos 46 pelos ‘leões’ em 1973/74.