Livro “Alerta Máximo” quer sensibilizar jovens para alterações climáticas

Os incêndios e as alterações climáticas explicadas a crianças e jovens são o tema do livro “Alerta Máximo”, lançado hoje em Lisboa. A Associação Portuguesa de Seguradores (APS) convidou as autoras Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada para desenvolverem...

Livro “Alerta Máximo” quer sensibilizar jovens para alterações climáticas
Os incêndios e as alterações climáticas explicadas a crianças e jovens são o tema do livro “Alerta Máximo”, lançado hoje em Lisboa. A Associação Portuguesa de Seguradores (APS) convidou as autoras Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada para desenvolverem uma história, de forma lúdica, na qual alertassem para os perigos associados ao aumento da temperatura global, bem como a importância dos seguros no dia a dia das pessoas. “Ficámos muito satisfeitas com o convite porque é um tema que nos aflige muito, a questão dos incêndios, a questão das alterações climáticas, e sentimos que muitas vezes as pessoas não têm informação correspondente à preocupação. Portanto, nós podemos reforçar a sensibilização e ajudar os mais novos a pensarem sobre estes assuntos, suscitando o seu interesse”, disse à Lusa Isabel Alçada. O livro surge no âmbito das mudanças climáticas e após Portugal ter sido fustigado, em 2017, com incêndios de grandes dimensões que, além de avultados prejuízos materiais, fez mais de cem mortes. “As famílias que [quando aconteceram os incêndios] tinham seguro são as que já têm casa, é preciso que as pessoas tenham consciência da importância dos seguros”, acrescentou a autora. “Às vezes fazem-se grandes manifestações, mas assim que acabam, acabou tudo e retomam-se os velhos hábitos. Portanto têm de ser ‘massacrados’ [os jovens] digamos assim, com informação, documentários, filmes, notícias, livros, para que interiorizem que têm de mudar de atitude”, referiu por seu lado Ana Maria Magalhães. As autoras falavam à Lusa à margem da apresentação do livro que decorreu hoje no Agrupamento de Escolas Francisco Arruda, em Lisboa. Helena Freitas, professora catedrática da Universidade de Coimbra e especialista em alterações climáticas, alertou para a necessidade urgente de mudança. “É preciso mudar, as coisas não podem continuar assim. O planeta está em sofrimento. A mudança tem de acontecer deixando de serem usados combustíveis fósseis”. O secretário de Estado da Educação, João Costa, também marcou presença no lançamento do livro, agradecendo às autoras por terem “dado um livro que é uma história com lição”. “Temos este tema na escola porque os alunos são o presente e o futuro. Precisamos de todos nós a tratar destes problemas de hoje”, defendeu.