Lusodescendente procura familiares na Madeira

António José Teixeira, tem 52 anos, é nascido em São Paulo no Brasil e contactou o JM em “busca de um sonho de encontrar familiares na ilha da Madeira”, pois, tinha família no Porto da Cruz. O lusodescendente é, obviamente, filho de portugueses, sendo o seu pai natural da “freguesia do Porto da Cruz e concelho de Machico.” Com o objetivo de encontrar algum familiar, António Teixeira fala-nos um pouco sobre a sua família. “O meu avô chama-se António Francisco Teixeira e a minha avó Maria Florinda de Abreu – madeirenses, da Freguesia do Porto da Cruz – e o meu pai é António Francisco Teixeira, nascido em 1932”. O ‘sonhador’ continua a descrever a sua família. “Os meus tios são: Abel, João, José e Eugénia. Estou a tentar encontrar familiares na Ilha da Madeira, pelo que o meu pai me dizia eles foram para o Brasil numa época má em Portugal, ele falava-me de Salazar, mas não lembro se bem ou mal”. Para que alguém o consiga identificar, explica-nos que o seu pai, “se hoje estivesse connosco teria 87 anos. Faleceu com 70 anos”. António Teixeira deixa mais alguns elogios ao seu pai, natural do Porto da Cruz, “era muito esforçado e trabalhador, ensinou-me desde miúdo que se eu quisesse ter as coisas teria que trabalhar e muito”. A terminar, o lusodescendente deixa o desejo que o fez contactar a nossa redação. “Gostaria muito de saber se os meus familiares na Madeira ainda estão vivos, seria um sonho”. Dizendo que veio para Portugal há 4 meses, “fui acolhido por um português que me ajudou até agora, quero viver, trabalhar e morrer na terra dos meus pais”. Se souber de algo que possa ajudar António Teixeira a encontrar os familiares cá na nossa ilha, não hesite em contactar o JM.

Lusodescendente procura familiares na Madeira
António José Teixeira, tem 52 anos, é nascido em São Paulo no Brasil e contactou o JM em “busca de um sonho de encontrar familiares na ilha da Madeira”, pois, tinha família no Porto da Cruz. O lusodescendente é, obviamente, filho de portugueses, sendo o seu pai natural da “freguesia do Porto da Cruz e concelho de Machico.” Com o objetivo de encontrar algum familiar, António Teixeira fala-nos um pouco sobre a sua família. “O meu avô chama-se António Francisco Teixeira e a minha avó Maria Florinda de Abreu – madeirenses, da Freguesia do Porto da Cruz – e o meu pai é António Francisco Teixeira, nascido em 1932”. O ‘sonhador’ continua a descrever a sua família. “Os meus tios são: Abel, João, José e Eugénia. Estou a tentar encontrar familiares na Ilha da Madeira, pelo que o meu pai me dizia eles foram para o Brasil numa época má em Portugal, ele falava-me de Salazar, mas não lembro se bem ou mal”. Para que alguém o consiga identificar, explica-nos que o seu pai, “se hoje estivesse connosco teria 87 anos. Faleceu com 70 anos”. António Teixeira deixa mais alguns elogios ao seu pai, natural do Porto da Cruz, “era muito esforçado e trabalhador, ensinou-me desde miúdo que se eu quisesse ter as coisas teria que trabalhar e muito”. A terminar, o lusodescendente deixa o desejo que o fez contactar a nossa redação. “Gostaria muito de saber se os meus familiares na Madeira ainda estão vivos, seria um sonho”. Dizendo que veio para Portugal há 4 meses, “fui acolhido por um português que me ajudou até agora, quero viver, trabalhar e morrer na terra dos meus pais”. Se souber de algo que possa ajudar António Teixeira a encontrar os familiares cá na nossa ilha, não hesite em contactar o JM.