Marcelo homenageia Freitas do Amaral como um dos "pais do sistema político-democrático"

O Presidente da República manifestou hoje profundo pesar pela morte de Freitas do Amaral, que recordou como um dos “pais fundadores” do sistema político-democrático português e um grande amigo pessoal de meio século. “O Presidente da República,...

Marcelo homenageia Freitas do Amaral como um dos "pais do sistema político-democrático"
O Presidente da República manifestou hoje profundo pesar pela morte de Freitas do Amaral, que recordou como um dos “pais fundadores” do sistema político-democrático português e um grande amigo pessoal de meio século. “O Presidente da República, que, além do mais, perdeu um grande amigo pessoal de meio século, apresenta à sua Família a expressão de grande saudade, mas, sobretudo, da gratidão nacional para o que foi o papel histórico de ter sido aquele dos Pais Fundadores a integrar a direita conservadora portuguesa na Democracia constitucionalizada em 1976”, lê-se numa nota publicada no `site´ da Presidência. O fundador do CDS e ex-ministro Diogo Freitas do Amaral morreu hoje, aos 78 anos, disse à agência Lusa fonte da família. Diogo Pinto Freitas do Amaral, professor universitário, nasceu na Póvoa de Varzim em 21 de julho de 1941. Foi líder do CDS, partido que ajudou a fundar em 19 de julho de 1974, vice-primeiro-ministro e ministro em vários governos. Na nota publicada no `site´, o Presidente da República sustentou que a “Diogo Freitas do Amaral deve a “democracia portuguesa o ter conquistado para a direita um espaço de existência próprio no regime político nascente, apesar das suas tantas vezes afirmadas convicções centristas”.