Médico cirurgião francês suspeito de ter abusado sexualmente de 250 crianças em 30 anos

Joël Le Scouarnec, de 68 anos, foi acusado de ter abusado sexualmente de menores durante três décadas. Detido desde 2017, as autoridades francesas encontram-se ainda a identificar todas as vítimas. A polícia informou, esta terça-feira, que...

Médico cirurgião francês suspeito de ter abusado sexualmente de 250 crianças em 30 anos
Joël Le Scouarnec, de 68 anos, foi acusado de ter abusado sexualmente de menores durante três décadas. Detido desde 2017, as autoridades francesas encontram-se ainda a identificar todas as vítimas. A polícia informou, esta terça-feira, que em resultado de uma investigação há 250 potenciais vítimas, sendo que 184 vão avançar judicialmente contra o médico, divulgaram os órgãos de comunicação social franceses, citados pelo Notícias ao Minuto.  Ainda de acordo com a mesma fonte, que cita a imprensa francesa, em muitos dos casos o cirurgião, residente em Jonzac, no sudoeste do país, terá abusado das crianças enquanto estas se encontravam sob o efeito da anestesia, e antes das operações realizadas pelo suspeito.  O profissional de saúde, especializado em cirurgia abdominal, foi detido em 2017, após uma menina, de seis anos, o ter acusado de violação. Na altura, mais três menores avançaram com queixas. Em 2005, muito antes destas denúncias, Le Scouarnec foi condenado por posse de pornografia infantil.  Durante as últimas investigações, a polícia apreendeu vários cadernos do cirurgião que continham mais de 200 nomes de crianças. Em vários casos, os nomes dos menores tinham notas com as moradas dos mesmo. Nesses cadernos, as autoridades deparam-se ainda com textos com descrições sexuais. O advogado do suspeito, Thibaut Kurzawa, insistiu que esta escrita tratava-se “apenas” de fantasias. O suspeito começará a ser julgado no tribunal de Saintes (Charente-Maritime) em março do próximo ano.  Este poderá ser o maior caso de pedofilia na história de França.