Miguel Silva Gouveia distinguiu Floristas Tradicionais e inaugurou novo posto de Turismo

O presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Silva Gouveia, e o restante Executivo Municipal marcaram presença este sábado no Mercado dos Lavradores, para entregar às Floristas Tradicionais do concelho a distinção municipal “Mérito Turístico” 2020, “reconhecendo estas embaixadoras do Funchal, que são a face da nossa cidade para todos aqueles que nos visitam”, explicou. A distinção inseriu-se no programa de comemorações do Dia Mundial do Turismo 2020, que se assinala amanhã. A CMF instituiu, em 2019, a distinção municipal “Mérito Turístico”, com o intuito de reconhecer publicamente pessoas, classes profissionais, projetos ou instituições cuja atuação tenha especial impacto na qualificação e diferenciação do Funchal enquanto destino de excelência. Miguel Silva Gouveia enalteceu assim que “depois de, no ano passado, termos premiado os Guias Intérpretes da Região, o reconhecimento da importância das nossas floristas na promoção do destino é mais uma decisão indiscutível.” “As floristas fazem parte da identidade do Funchal, sendo uma das profissões que cresceu com a cidade e uma das marcas da Madeira, pelo que é nossa prioridade preservar o que é tradicional. Vamos, por isso, continuar a proteger e incentivar esta atividade”, em breve através de apoios no domínio das rendas explicou o Presidente, o que será possível através do empréstimo de 5 milhões de euros contraído para mitigar os efeitos da COVID-19 na economia local. Consciente de que a retoma turística é decisiva para a economia regional, o Miguel Silva Gouveia sublinhou que “o setor não vive apenas à custa do clima ameno e das belas paisagens; este depende das pessoas, da cultura e do património locais. Deste modo, as atuais 14 Floristas Tradicionais que operam no concelho, com incidência no Mercado dos Lavradores, mas também junto à Sé Catedral, onde já passámos hoje, representam, sem dúvida, um dos mais emblemáticos cartazes promocionais da Região, o que para o Funchal é fundamental valorizar e promover, tal como temos feito nos últimos anos”, reforça, recordando o investimento da CMF na instalação das novas bancas para acolher as históricas floristas do Mercado dos Lavradores, a partir de 2018. No âmbito do programa de iniciativas relativo ao Dia Mundial do Turismo 2020, a visita ao Mercado dos Lavradores contemplou ainda a inauguração do novo posto de turismo municipal, um investimento na ordem dos 20 mil euros. "O Mercado dos Lavradores é o espaço patrimonial da cidade mais visitado por turistas, pelo que faz todo o sentido passarmos a ter aqui um posto turístico. Apesar do contexto de pandemia que vivemos neste momento, o Funchal fará tudo o que puder para dar cada vez melhores respostas aos nossos turistas, de olhos postos na retoma”, concluiu o autarca.

Miguel Silva Gouveia distinguiu Floristas Tradicionais e inaugurou novo posto de Turismo
O presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Silva Gouveia, e o restante Executivo Municipal marcaram presença este sábado no Mercado dos Lavradores, para entregar às Floristas Tradicionais do concelho a distinção municipal “Mérito Turístico” 2020, “reconhecendo estas embaixadoras do Funchal, que são a face da nossa cidade para todos aqueles que nos visitam”, explicou. A distinção inseriu-se no programa de comemorações do Dia Mundial do Turismo 2020, que se assinala amanhã. A CMF instituiu, em 2019, a distinção municipal “Mérito Turístico”, com o intuito de reconhecer publicamente pessoas, classes profissionais, projetos ou instituições cuja atuação tenha especial impacto na qualificação e diferenciação do Funchal enquanto destino de excelência. Miguel Silva Gouveia enalteceu assim que “depois de, no ano passado, termos premiado os Guias Intérpretes da Região, o reconhecimento da importância das nossas floristas na promoção do destino é mais uma decisão indiscutível.” “As floristas fazem parte da identidade do Funchal, sendo uma das profissões que cresceu com a cidade e uma das marcas da Madeira, pelo que é nossa prioridade preservar o que é tradicional. Vamos, por isso, continuar a proteger e incentivar esta atividade”, em breve através de apoios no domínio das rendas explicou o Presidente, o que será possível através do empréstimo de 5 milhões de euros contraído para mitigar os efeitos da COVID-19 na economia local. Consciente de que a retoma turística é decisiva para a economia regional, o Miguel Silva Gouveia sublinhou que “o setor não vive apenas à custa do clima ameno e das belas paisagens; este depende das pessoas, da cultura e do património locais. Deste modo, as atuais 14 Floristas Tradicionais que operam no concelho, com incidência no Mercado dos Lavradores, mas também junto à Sé Catedral, onde já passámos hoje, representam, sem dúvida, um dos mais emblemáticos cartazes promocionais da Região, o que para o Funchal é fundamental valorizar e promover, tal como temos feito nos últimos anos”, reforça, recordando o investimento da CMF na instalação das novas bancas para acolher as históricas floristas do Mercado dos Lavradores, a partir de 2018. No âmbito do programa de iniciativas relativo ao Dia Mundial do Turismo 2020, a visita ao Mercado dos Lavradores contemplou ainda a inauguração do novo posto de turismo municipal, um investimento na ordem dos 20 mil euros. "O Mercado dos Lavradores é o espaço patrimonial da cidade mais visitado por turistas, pelo que faz todo o sentido passarmos a ter aqui um posto turístico. Apesar do contexto de pandemia que vivemos neste momento, o Funchal fará tudo o que puder para dar cada vez melhores respostas aos nossos turistas, de olhos postos na retoma”, concluiu o autarca.