Miguel Silva Gouveia reitera que este é o “maior e melhor orçamento da década”

O presidente da Câmara Municipal do Funchal insistiu hoje que orçamento para 2020 é o “melhor e maior da década”. Miguel Silva Gouveia está hoje a defender a proposta de orçamento do seu executivo, na Assembleia Municipal do Funchal. O edil...

Miguel Silva Gouveia reitera que este é o “maior e melhor orçamento da década”
O presidente da Câmara Municipal do Funchal insistiu hoje que orçamento para 2020 é o “melhor e maior da década”. Miguel Silva Gouveia está hoje a defender a proposta de orçamento do seu executivo, na Assembleia Municipal do Funchal. O edil comparou o documento em discussão com o orçamento de 2011, elaborado pelo PSD e pelo então vereador com o pelouro das Finanças e atual vice-presidente do Governo Regional, Pedro Calado. Nesse orçamento foram realizados “contratos-programa no valor de 6,2 milhões de euros” entre o Governo Regional e a câmara, apontou, comparando de seguida: “A pessoa que fez estes contratos-programa agora diz que não faz contratos-programa para que a Câmara não brilhe”.  Na mesma linha, referiu que esse orçamento de 2011 incluiu ainda cinco milhões de euros de IRS devolvidos, ao contrário de agora. Ainda assim, a proposta agora em discussão é “o maior e melhor da década”. Por outro lado, e já respondendo a Gonçalo Pimenta, que acusou o executivo municipal de “copiar o vice-presidente do Governo Regional” em matéria de política financeira, Miguel Silva Gouveia negou que a câmara estivesse a transformar dívida comercial em dívida financeira. A Orlando Fernandes, deputado do JPP, que tinha proposto a suspensão da reunião em curso para que pudesse ser produzido um documento “por escrito” que comprometesse o executivo com uma auditoria à Frente MarFunchal, o presidente da Câmara Municipal do Funchal disse ao deputado antigo parceiro de coligação que lhe ficava “muito mal” fazer tal proposta.