Ministro pede “urgência” na definição do novo quadro e sai em defesa do Fundo de Coesão

O ministro do Equipamento, Nelson de Sousa, pediu hoje “urgência” na definição do novo quadro comunitário de apoio e saiu em defesa da relevância da Política de Coesão. Durante uma intervenção na conferência sobre as ultraperiferias, promovida...

Ministro pede “urgência” na definição do novo quadro e sai em defesa do Fundo de Coesão
O ministro do Equipamento, Nelson de Sousa, pediu hoje “urgência” na definição do novo quadro comunitário de apoio e saiu em defesa da relevância da Política de Coesão. Durante uma intervenção na conferência sobre as ultraperiferias, promovida pelo Partido Socialista Europeu, que está a ocorrer no Centro de Congressos da Madeira, Nelson de Sousa disse que o Fundo de Coesão “não pode ser discriminado face a outras prioridades” existentes atualmente na União Europeia. Para o ministro do Equipamento, a União Europeia “tem de valorizar este instrumento único”, que já ajudou “todas as regiões europeias”. Refira-se que o Fundo de Coesão, vocacionado para apoiar as regiões mais pobres da Europa, constituiu-se como um elemento preponderante nas ajudas comunitárias a países como Portugal e Espanha.