MPT conformado com resultados porque "a população é que escolhe"

 O cabeça de lista do MPT nas eleições regionais de domingo na Madeira mostrou-se hoje conformado com o resultado do partido, que foi a penúltima força menos votada, justificando que "é a população que escolhe". “O MPT fez o melhor que podia....

MPT conformado com resultados porque "a população é que escolhe"
 O cabeça de lista do MPT nas eleições regionais de domingo na Madeira mostrou-se hoje conformado com o resultado do partido, que foi a penúltima força menos votada, justificando que "é a população que escolhe". “O MPT fez o melhor que podia. Nos próximos tempos é para trabalhar já para as próximas eleições”, disse à Lusa Valter Rodrigues, que deu os parabéns aos cinco partidos representados na Assembleia Regional (PSD, PS, CDS-PP, JPP e CDU). Na sexta-feira, o candidato estava convicto de que o MPT iria eleger dois deputados nas eleições de domingo, no entanto, segundo informação disponibilizada pela Secretaria-geral do Ministério da Administração Interna, este partido foi o penúltimo menos votado, com 0,35%, só ficando à frente do PNR, que atingiu 0,19%. “Um deputado já era muito bom e dois também, mas temos de falar corretamente e pensamos que, neste caso, como reparamos, as eleições foram bipolarizadas por dois partidos e nunca cá na região tinha acontecido uma coisa tão grande neste ponto. E é por isso que temos de aceitar. É a população que escolhe”, frisou. Em 257.967 inscritos para as eleições de domingo, apenas 506 madeirenses votaram neste partido, que prometia “fazer a diferença”, defendendo a economia verde e azul, que resultaria na melhor qualidade de vida dos cidadãos. Perante os resultados da noite de domingo, Valter Rodrigues mencionou que agora “as cinco forças têm de arranjar esforços” para formar um Governo. O PSD venceu no domingo as eleições legislativas regionais da Madeira, com 39,42% dos votos, mas perdeu, pela primeira vez, a maioria absoluta, elegendo 21 dos 47 deputados. De acordo com informação disponibilizada pela Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna, o PS obteve 35,76% e elegeu 19 deputados. O CDS-PP, com 5,76% dos votos e três deputados, foi a terceira força política mais votada, seguido pelo JPP, com 5,47% e também três parlamentares. A CDU conquista um lugar, depois de alcançar 1,80% dos votos. Mais nenhum partido conseguiu eleger deputados para a Assembleia Legislativa da Madeira, que tem um total de 47. A abstenção foi de 44,49%.