MPT critica comportamento do Governo Regional na relação com a República

O MPT considera que, no relacionamento entre a República e a Madeira, é óbvio que o ruído constante e a retórica que é usada, por vezes a roçar a "tabernagem", só prejudica a Região. "É indiscutível que as constantes farpas lançadas do lado...

MPT critica comportamento do Governo Regional na relação com a República
O MPT considera que, no relacionamento entre a República e a Madeira, é óbvio que o ruído constante e a retórica que é usada, por vezes a roçar a "tabernagem", só prejudica a Região. "É indiscutível que as constantes farpas lançadas do lado de cá, só podem criar resistência e má vontade do lado de lá. Isto não significa que a Madeira não tenha razão nalgumas das reivindicações que evoca, porque tem. Mas entre órgãos de soberania há regras básicas de comportamento que se exigem. É evidente que a diplomacia, com a sua arte e engenho, e que deveria ser aplicada nas relações entre o Estado e a Região e não o é, não tem como argumentos a gritaria e o insulto, porque sabe-se por experiência, que só pode resultar no prejuízo de quem o faz. Com este comportamento reiterado por parte do Governo Regional, quem sai prejudicado são os Madeirenses e Porto Santenses", lamenta o cabeça de lista do MPT às eleições legislativas nacionais, Fernando Rodrigues.