MPT defende rede de esgotos "em condições" em Santa Cruz

O cabeça de lista do Partido da Terra - MPT às eleições legislativas da Madeira defendeu hoje a criação de uma rede de esgotos “em condições” em Santa Cruz para evitar a contaminação de água e solos. Em declarações à agência Lusa, à chegada...

MPT defende rede de esgotos "em condições" em Santa Cruz
O cabeça de lista do Partido da Terra - MPT às eleições legislativas da Madeira defendeu hoje a criação de uma rede de esgotos “em condições” em Santa Cruz para evitar a contaminação de água e solos. Em declarações à agência Lusa, à chegada a Santa Cruz, para contactos com a população durante a manhã, Valter Rodrigues explicou que o concelho precisa urgentemente de uma rede de esgotos. “Neste momento estamos preocupados com os esgotos. As ETAR [estações de tratamento de águas residuais] têm de ser arranjadas. Os esgotos vão para as ribeiras, contaminando águas e solos. Se o MPT estiver representado na assembleia vamos chamar a atenção para a importância de uma rede de esgotos em condições, que não passe para ribeiras ou para o mar”, salientou. O candidato, que vai estar toda a manhã em Santa Cruz, disse que vai tentar saber junto da população quais são os problemas que mais os afetam. “Neste momento estou preocupado em saber quais os problemas mais efetivos. Uma coisa é o que eu vejo, outra é o que sinto. O que pudermos fazer enquanto deputados na assembleia iremos fazer”, frisou. Valter Rodrigues disse à Lusa que vai pedir à população que participe mais na vida política e que se inteire dos programas dos partidos. “Digo várias vezes: uma andorinha não faz a primavera, mas têm de ser muitas andorinhas para fazermos alguma coisa. Desejamos que as pessoas participem na vida política, que leiam os programas dos partidos para, quando votarem, votem em mim, mas que o façam em consciência”, referiu. O cabeça de lista do Partido da Terra – MPT quer também explicar às pessoas a campanha do partido. “Vou explicar que não estamos aqui a fazer custas à população. Vamos destacar também que o partido se compromete a criar um Gabinete do Provedor do Cidadão junto do Grupo Parlamentar na Assembleia Legislativa, no qual a população poderá apresentar as suas queixas”, disse. Nas eleições de 06 de maio de 2007, o MPT conseguiu obter 3.175 votos (2,26%) e elegeu um deputado na Madeira. No ato eleitoral de 09 de outubro de 2011, diminuiu de votantes, passando para 2.839 (1,93%), mas, ainda assim, continuou a eleger um parlamentar. Em 29 de março de 2015, concorreu integrado na Coligação Mudança (PS, PTP, MPT, PAN), mas não conseguiu eleger qualquer deputado. O empresário madeirense Valter Rodrigues, com 38 anos, foi escolhido pela direção nacional para “ressuscitar” o MPT depois da demissão de Roberto Vieira, que durante anos foi o rosto do partido no arquipélago. Embora sem grande experiência política, Valter Rodrigues, que concorre como independente, diz que não pode “deixar desaparecer um partido que tem uma existência de 10 anos na Madeira e que já teve representação parlamentar”.