Mulher escondeu mais de 100 gatos em condições extremas numa casa devoluta em Sintra

Um cemitério de gatos. Um cenário de verdadeiro horror. Os militares da GNR de Colares, em Sintra, foram chamados por duas amigas a uma casa devoluta e, à chegada, depararam-se com mais de uma centena de gatos escondidos em caixas transportadoras,...

Mulher escondeu mais de 100 gatos em condições extremas numa casa devoluta em Sintra
Um cemitério de gatos. Um cenário de verdadeiro horror. Os militares da GNR de Colares, em Sintra, foram chamados por duas amigas a uma casa devoluta e, à chegada, depararam-se com mais de uma centena de gatos escondidos em caixas transportadoras, empilhadas e em más condições, de acordo com o Correio da Manhã. As duas mulheres haviam entregado o seu animal de estimação, Timon, à dona da casa, no dia anterior. Porém, quando a tentaram voltar a contactar, a mulher não mais atendeu as chamadas. Após pesquisa na internet, verificaram depois a existência de vários relatos semelhantes. De acordo com as autoridades, a moradora tinha por hábito adotar animais em plataformas de venda online e, quando os tinha na sua posse, evitava contacto com os antigos donos. Eu avistei um rabo de gato no chão", conta a mulher, emocionada, ao relembrar o cenário com que se deparou, refere a mesma fonte.  Os animais que não estavam enjaulados comiam pão e bebiam água do chão. Os outros, acabavam por morrer, doentes, dentro das caixas transportadoras tapadas por cobertores. O canil de Sintra conseguiu recolher 13 gatos e o IRA cerca de 26. A dona de Timon conseguiu resgatá-lo. "Os animais salvos pelo canil foram encaminhados para a associação EntreGatos", garantiu fonte da Câmara de Sintra. O Correio da Manhã avança ainda que quando o canil se dirigiu novamente à casa para recolher os restantes animais, estes já não se encontravam no local. Fonte próxima do processo explicou que a mulher sofre de Síndrome de Noé, uma perturbação mental que leva à acumulação compulsiva de animais em casa.