Notícia JM: Albuquerque e Marcelo hoje em audiência pacificadora

O Presidente da República recebe esta tarde o chefe do Executivo madeirense. Segundo avança esta manhã o JM, na sua edição impressa, trata-se de uma audiência ‘pacificadora’ após as críticas de Albuquerque no último congresso social-democrata....

Notícia JM: Albuquerque e Marcelo hoje em audiência pacificadora
O Presidente da República recebe esta tarde o chefe do Executivo madeirense. Segundo avança esta manhã o JM, na sua edição impressa, trata-se de uma audiência ‘pacificadora’ após as críticas de Albuquerque no último congresso social-democrata. É a primeira vez que Miguel Albuquerque é recebido pelo Chefe de Estado como líder de um governo de coligação.  Marcelo Rebelo de Sousa convocou Miguel Albuquerque sem grande antecedência. A audiência realiza-se esta tarde, após o Presidente da República homenagear mais uma delegação desportiva – no caso, a Seleção Nacional de Futebol de Praia, que acaba de sagrar campeã mundial. Desde que chegou a Belém, Marcelo Rebelo de Sousa veio à Madeira três vezes em 2016, duas em 2017 e outras três em 2018. Para 2019 estava quase tudo acertado para nova vinda à Região no 10 de junho, com as comemorações do Dia de Portugal e das Comunidades Portuguesas a coincidirem com a celebração dos 600 Anos da Descoberta da Madeira e Porto Santo, mas o Presidente da República escudou-se no facto de haver três atos eleitorais – Europeias, Regionais e Nacionais – para interromper o ciclo de visitas à Madeira. O Dia de Portugal, em junho último, acabou por ser celebrado em Portalegre e em Cabo Verde. Tudo indica que, este ano, as comemorações decorrerão na Madeira e na África do Sul, ou outro país de emigração portuguesa com forte cunho madeirense. Os preparativos para as comemorações do Dia de Portugal na Madeira serão, seguramente, um dos temas a discutir esta tarde em Belém. Mas outros assuntos saltarão, embora já num tom totalmente diferente do que marcou os ‘recados’ de Miguel Albuquerque no início deste ano eleitoral. Igual viragem já tinha ocorrido, há cerca de duas semanas em São Bento, quando Miguel Albuquerque foi recebido pelo primeiro-ministro. No final do encontro o governante madeirense evocou o “diálogo profícuo”, não se coibindo de garantir haver “todas as condições de diálogo institucional e de colaboração para trabalhar em conjunto para a solução que tem a ver com o interesse nacional”.