Número de manifestantes mortos no Iraque sobe para 40

O número de mortos nos confrontos entre manifestantes e polícia no Iraque nas últimas 24 horas subiu para 40, avançaram hoje as autoridades iraquianas, com os mais recentes casos a ocorrerem na cidade de Najaf. Pelo menos cinco manifestantes...

Número de manifestantes mortos no Iraque sobe para 40
O número de mortos nos confrontos entre manifestantes e polícia no Iraque nas últimas 24 horas subiu para 40, avançaram hoje as autoridades iraquianas, com os mais recentes casos a ocorrerem na cidade de Najaf. Pelo menos cinco manifestantes morreram e 32 sofreram ferimentos quando as autoridades efetuaram disparos com munições reais para impedir que uma mesquita no centro de Najaf fosse incendiada, referem as autoridades médicas e de segurança. Na noite de quarta-feira, os manifestantes contra o Governo incendiaram o consulado iraniano, com uma pessoa a morrer quando as forças de segurança impediram que o edifício fosse invadido. Durante o dia de hoje, outras 35 pessoas foram mortas pelas forças de segurança em manifestações que ocorreram em Bagdad e Nassíria, num total de 40 vítimas mortais nas últimas 24 horas. Desde 01 de outubro que dezenas de milhares de manifestantes tomaram as ruas, indignados com o que apelidam de corrupção generalizada, com a falta de oportunidades de emprego e com os serviços básicos pobres, apesar da riqueza em petróleo do país. As manifestações têm ocorrido sobretudo nas praças Tahrir e Khilani, na capital iraquiana, e nas províncias predominantemente xiitas do sul, no seguimento de medidas rígidas das forças de segurança iraquianas para acalmar os protestos. Segundo fontes médicas e de segurança, os protestos já provocaram mais de 350 mortos e 15.000 feridos, na sua maioria manifestantes.