Orquestra Clássica da Madeira realiza concerto na Sé do Funchal a 26 de outubro

Como resultado do sucesso artístico e de público alcançado nas edições anteriores do Festival de Órgão da Madeira, a Orquestra Clássica da Madeira volta a ser presença na 10ª edição deste festival a 26 de outubro, às 21h30, na Sé do Funchal....

Orquestra Clássica da Madeira realiza concerto na Sé do Funchal a 26 de outubro
Como resultado do sucesso artístico e de público alcançado nas edições anteriores do Festival de Órgão da Madeira, a Orquestra Clássica da Madeira volta a ser presença na 10ª edição deste festival a 26 de outubro, às 21h30, na Sé do Funchal. "É com certeza um dos momentos altos deste certame, pelo facto da nossa orquestra apresentar um programa único da nossa programação. Os franceses Berlioz e  Saint-Saëns preenchem todo o concerto. De Berlioz,  de "La Damnation de Faust" temos três andamentos, e a imponente sinfonia nº3 "Com Órgão" de Saint-Saëns. Juntamente com João Vaz, organista português, diretor artístico do Festival de Órgão da Madeira e Laura Nunes, jovem organista que iniciou a sua formação académica da Madeira, a Orquestra Clássica da Madeira, pelas mãos do conceituado maestro Martin André, apresenta um repertório com obras de destaque da genial criação destes dois compositores, escritas na segunda metade do Séc. XIX. Com  o esplendor artístico e acústico da nossa Catedral, a imponente Igreja da Sé, este concerto marcará sem dúvida este festival, não só pela riqueza da proposta de programa,  mas também pela procura do público que carinhosamente acompanha a atividade da nossa orquestra. Uma extraordinária oportunidade para ouvir o órgão novo desta igreja, que no final da sinfonia será "reforçado" com o órgão histórico do coro alto. Os organistas, e os músicos da Orquestra Clássica da Madeira sob direção musical de Martin André. Com entrada livre, venha sentir e usufruir a beleza deste espaço de culto, espaço de cultura, a nossa Catedral. Venha contemplar o legado musical, verdadeiro património da humanidade. Criações maiores! A não perder!", pode ler-se na nota assinada pelo diretor artístico Norberto Gomes.