Padrasto violou e ameaçou de morte a enteada durante 11 anos em Felgueiras

Durante 11 anos, um pedreiro violou a enteada na casa em que ambos residiam, avança o Correio da Manhã. O homem, de 51 anos, foi detido pela Polícia Judiciária de Braga, precisamente nessa habitação , numa freguesia do concelho de Felgueiras,...

Padrasto violou e ameaçou de morte a enteada durante 11 anos em Felgueiras
Durante 11 anos, um pedreiro violou a enteada na casa em que ambos residiam, avança o Correio da Manhã. O homem, de 51 anos, foi detido pela Polícia Judiciária de Braga, precisamente nessa habitação , numa freguesia do concelho de Felgueiras, e levado esta quarta-feira a tribunal - ficou em prisão preventiva. A mãe da vítima garantiu às autoridades policiais nunca ter sequer desconfiado do comportamento do companheiro. Os abusos sexuais começaram em 2008, quando a menina tinha apenas seis anos. Era violada várias vezes por semana e ameaçada de morte caso revelasse a situação a terceiros. O pedófilo chegou a garantir à criança que, se fizesse alguma queixa, a mataria, bem como à sua mãe. Aterrorizada, a menor cresceu num inferno, mas sempre em silêncio, temendo que o agressor concretizasse as ameaças, de acordo com a mesma fonte.  Era abusada sexualmente quando a mãe não estava em casa e só ganhou coragem recentemente, depois de ter começado a namorar com um jovem a quem acabou por contar o horror em que vivia, tendo contactado a polícia e denunciado os abusos que viveu durante 11 anos. A vítima foi submetida a diversas perícias médico-legais no decorrer da investigação. O pedófilo foi surpreendido em casa pelos inspetores da Polícia Judiciária de Braga e detido. Ontem, foi presente ao tribunal de Marco de Canaveses e o juiz decidiu aplicar-lhe a prisão preventiva. Acabou por ser levado para a cadeia de Custoias. O pedreiro está indiciado dos crimes de abuso sexual de criança e abuso sexual de menor dependente. Arrisca uma pena de prisão que pode chegar aos 10 anos. A investigação recolheu várias provas que confirmam as suspeitas.