Papa lamenta que o mundo seja cada vez mais "cruel com os excluídos"

 O papa Francisco lamentou hoje que o mundo seja cada mais “cruel com os excluídos” e fez um apelo para que se recupere a humanidade e evite a discriminação. O papa falava durante a missa que presidiu, dedicada à Jornada Mundial do Migrante...

Papa lamenta que o mundo seja cada vez mais
 O papa Francisco lamentou hoje que o mundo seja cada mais “cruel com os excluídos” e fez um apelo para que se recupere a humanidade e evite a discriminação. O papa falava durante a missa que presidiu, dedicada à Jornada Mundial do Migrante e do Refugiado, no Vaticano. “O mundo atual é cada dia mais elitista e cruel com os excluídos”, disse Francisco na homilia, durante a celebração realizada na Praça de São Pedro. A missa começou cerca das 10:30 locais (09:30 em Lisboa), quando o papa saiu em procissão da Basílica de São Pedro para a praça do Vaticano, onde o esperavam milhares de fiéis de várias partes do mundo. Francisco reivindicou a necessidade de aceitar os outros, especialmente os excluídos, e fez uma menção especial “aos forasteiros, às viúvas e aos órfãos”, por serem pessoas que “carecem de direitos” e são marginalizadas nas sociedades atuais. Criticou também o risco de as sociedades modernas acabarem tão concentradas em preservar o bem-estar que não vejam “o irmão e a irmã em dificuldade”.