“Para agoiro de alguns meninos da oposição”, Pedro Calado

A Madeira Parques Empresariais [MPE] entregou hoje a chave de mais seis pavilhões, no caso no Parque Empresarial da Camacha. Um ato formal que contou com a presença da vice-presidência do Governo Regional. Na ocasião, Pedro Calado registou...

“Para agoiro de alguns meninos da oposição”, Pedro Calado
A Madeira Parques Empresariais [MPE] entregou hoje a chave de mais seis pavilhões, no caso no Parque Empresarial da Camacha. Um ato formal que contou com a presença da vice-presidência do Governo Regional. Na ocasião, Pedro Calado registou a excelente aceitação que estes espaços vão tendo, estando por estas altura quase todos ocupados, não apenas no espaço da Camacha, mas também no todo dos parques agregados a este organismo. “Fizemos este ano a construção de 21 pavilhões, num investimento de 2,6 milhões de euros, e isto vem mesmo a propósito, porque ainda esta semana tivemos uma notícia positiva, de que o setor empresarial da Região, onde se enquadra a MPE apresentou contas positivas e para algum agoiro de alguns meninos da oposição que andam a brincar à comunicação social, temos vindo a trabalhar de uma forma consistente, a apresentar resultados positivos, a reduzir o nosso passivo, a apresentar trabalho em prol dos nossos empresários, a entregar pavilhões, a ajudar a criar postos de trabalho, a fazer com que jovens consigam olhar para o futuro de uma forma muito diferente”, conforme exaltou o vice-presidente do Governo Regional na ocasião, numa alocução mesclada entre a técnica e a política. Antes, Ricardo Morna, presidente do Conselho de Administração da MPE, havia, igualmente, congratulado o ‘boom’ que o setor atravessa, lembrando que quando chegou a crise existiam 54 pavilhões. Depois, “de 2012 a 2015 foi um período muito mau para todos nós, e com o PAEF ficamos impedidos de contruir e tínhamos os pavilhões quase todos cheios. Já em 2017 fizemos um projeto para construir mais 21 pavilhões, estes seis na Camacha e 15 que estão em fase de conclusão no parque de Câmara de Lobos. Destes, estão já 11 entregues e acredito que quando formos entregar as chaves seja já dos 15. E sem gastar um tostão em publicidade”.