Para construir uma cidade mais inclusiva

A coligação 'Funchal Sempre à Frente', formada entre PSD e CDS, tem já fechada a lista dos candidatos às Juntas de Freguesia do Funchal. Está completa a lista da candidatura 'Funchal Sempre à Frente', que agrega PSD e CDS, às diferentes (10) Assembleias de Freguesia do Concelho do Funchal. A lista recandidata Pedro Gomes (São Roque), Idalina Silva (Monte) e Luís Sousa (Sé), todos eles para a possibilidade de um terceiro mandato, apresentando ainda Tiago Rodrigues (Santa Luzia) e Ilídio Castro (Santo António) para tentarem suceder a dois presidentes que atingiram o limite de (três) mandatos, José António Rodrigues e Rui Santos, respetivamente, no naipe de freguesias nesta altura detidas pelo PSD. Nas restantes cinco Juntas de Freguesia, as agora lideradas pela coligação ‘Confiança’, há estreias políticas, como é o caso de Marco Gonçalves (São Martinho), há ainda espaço para um elemento do CDS, Pedro Araújo (Imaculado Coração de Maria) e também uma mescla de veterania e experiência, como são os casos de Eduardo Rodrigues (Santa Maria Maior), Manuel Filipe (São Pedro) e Tiago Freitas (São Gonçalo), embora em outras andanças, tal como Ilídio Castro, Tiago Rodrigues é o ‘benjamim’, de apenas 33 anos, 31 anos mais novo do que Ilídio Castro, numa lista com a presença apenas de um mulher, Idalina Silva. Idades e géneros à parte, não foram esses os fatores que sustentaram as escolhas para abordar as autárquicas’2021, no que ao concelho do Funchal diz respeito, com o ‘capitão’ de equipa, Pedro Calado, a garantir que a principal motivação para as escolhas foi a procura de gente capaz, que “estivesse à altura dos exigentes desafios que atualmente vivemos enquanto sociedade, ao mesmo tempo que fossem capazes de abraçar com paixão, entrega e espírito aberto este projeto comum para a Cidade do Funchal”. O candidato da coligação ‘Funchal Sempre à Frente’ acredita ter reunido um conjunto de candidatos dinâmico, altamente motivado e capaz de liderar as Juntas de Freguesia. “São profissionais que acreditam no projeto, na sua liderança e na capacidade de poder contribuir com melhores soluções para a melhoria do Funchal, das suas freguesias e da qualidade de vida dos seus munícipes”, conforme afirma Pedro Calado. “Este é um projeto de equipa, focado no interesse coletivo da população do Funchal”, acrescenta o candidato, que anteriormente havia já divulgado a sua equipa para a autarquia. “Estamos aqui para debater ideias e projetos, ouvir os funchalenses e as suas preocupações, de maneira a podermos construir uma cidade mais inclusiva, mais interventiva e, certamente, mais desenvolvida”, justificou. O candidato à presidência da Câmara Municipal do Funchal pela coligação ‘Funchal Sempre à Frente’ acredita que pode dar “um contributo importante para a melhoria do município e dos seus habitantes”, e garante que “o compromisso para com a Cidade é para honrar”. Recorde-se que na candidatura encabeçada por Pedro Calado para a Câmara Municipal do Funchal, Cristina Pedra é vice-presidente, numa lista que recupera João Rodrigues (Urbanismo) e também Bruno Pereira (Obras Públicas e Proteção Civil). São 50% de mulheres, onde, para além da ex-presidente da ACIF, entram ainda Margarida Pocinho (Educação e Área Social) e Nádia Coelho (Ambiente). Para a Assembleia Municipal a coligação entre PSD e CDS, ‘Funchal Sempre à Frente’, tem como cabeça de lista o médico-pediatra José Luís Nunes.   Santo António Numa freguesia onde o atual presidente, Rui Santos (PSD) atinge o limite de mandato consecutivos, Ilídio Castro é o escolhido. Tem 64 anos, casado e pai de dois filhos, é vogal da Junta Freguesia de Santo António, tendo 24 anos de experiência autárquica, o que o coloca como o candidato com mais experiência nas listas escolhidas por Pedro Calado. Desde 2008 que Ilídio Castro preside à ASA - Associação de Desenvolvimento de Santo António, instituição ligada às causas sociais, que apoia mais de 600 famílias da freguesia. Ilídio Castro foi também, e durante 8 anos, tesoureiro da direção do Grupo Veteranos de Santo António. No plano partidário, integrou a Comissão Política do PSD de Santo António.   São Martinho Para São Martinho, a coligação ‘Funchal Sempre à Frente’ escolheu Marco Gonçalves. Tem 50 anos, casado e pai de dois filhos, é licenciado em Fisioterapia pela Escola Superior de Saúde de Alcoitão. Especialista em medicina desportiva, com várias representações internacionais pela seleção Nacional de Atletismo, é um fisioterapeuta com vasto e reconhecido percurso profissional. Durante a última década, Marco Gonçalves foi professor convidado da Universidade da Madeira, nas cadeiras de Anatomia e Fisiologia. Estreante nestas andanças, tem por objetivo destronar Duarte Caldeira Ferreira (PS) da liderança da freguesia.   Santa Maria Maior Eduardo Rodrigues foi o eleito pela nova coligação. Tem 60 anos e é pai de duas filhas. Fundador da Casa do Povo de Santa Maria Maior, é o atual presidente deste organismo, onde tem desenvolvido

Para construir uma cidade mais inclusiva
A coligação 'Funchal Sempre à Frente', formada entre PSD e CDS, tem já fechada a lista dos candidatos às Juntas de Freguesia do Funchal. Está completa a lista da candidatura 'Funchal Sempre à Frente', que agrega PSD e CDS, às diferentes (10) Assembleias de Freguesia do Concelho do Funchal. A lista recandidata Pedro Gomes (São Roque), Idalina Silva (Monte) e Luís Sousa (Sé), todos eles para a possibilidade de um terceiro mandato, apresentando ainda Tiago Rodrigues (Santa Luzia) e Ilídio Castro (Santo António) para tentarem suceder a dois presidentes que atingiram o limite de (três) mandatos, José António Rodrigues e Rui Santos, respetivamente, no naipe de freguesias nesta altura detidas pelo PSD. Nas restantes cinco Juntas de Freguesia, as agora lideradas pela coligação ‘Confiança’, há estreias políticas, como é o caso de Marco Gonçalves (São Martinho), há ainda espaço para um elemento do CDS, Pedro Araújo (Imaculado Coração de Maria) e também uma mescla de veterania e experiência, como são os casos de Eduardo Rodrigues (Santa Maria Maior), Manuel Filipe (São Pedro) e Tiago Freitas (São Gonçalo), embora em outras andanças, tal como Ilídio Castro, Tiago Rodrigues é o ‘benjamim’, de apenas 33 anos, 31 anos mais novo do que Ilídio Castro, numa lista com a presença apenas de um mulher, Idalina Silva. Idades e géneros à parte, não foram esses os fatores que sustentaram as escolhas para abordar as autárquicas’2021, no que ao concelho do Funchal diz respeito, com o ‘capitão’ de equipa, Pedro Calado, a garantir que a principal motivação para as escolhas foi a procura de gente capaz, que “estivesse à altura dos exigentes desafios que atualmente vivemos enquanto sociedade, ao mesmo tempo que fossem capazes de abraçar com paixão, entrega e espírito aberto este projeto comum para a Cidade do Funchal”. O candidato da coligação ‘Funchal Sempre à Frente’ acredita ter reunido um conjunto de candidatos dinâmico, altamente motivado e capaz de liderar as Juntas de Freguesia. “São profissionais que acreditam no projeto, na sua liderança e na capacidade de poder contribuir com melhores soluções para a melhoria do Funchal, das suas freguesias e da qualidade de vida dos seus munícipes”, conforme afirma Pedro Calado. “Este é um projeto de equipa, focado no interesse coletivo da população do Funchal”, acrescenta o candidato, que anteriormente havia já divulgado a sua equipa para a autarquia. “Estamos aqui para debater ideias e projetos, ouvir os funchalenses e as suas preocupações, de maneira a podermos construir uma cidade mais inclusiva, mais interventiva e, certamente, mais desenvolvida”, justificou. O candidato à presidência da Câmara Municipal do Funchal pela coligação ‘Funchal Sempre à Frente’ acredita que pode dar “um contributo importante para a melhoria do município e dos seus habitantes”, e garante que “o compromisso para com a Cidade é para honrar”. Recorde-se que na candidatura encabeçada por Pedro Calado para a Câmara Municipal do Funchal, Cristina Pedra é vice-presidente, numa lista que recupera João Rodrigues (Urbanismo) e também Bruno Pereira (Obras Públicas e Proteção Civil). São 50% de mulheres, onde, para além da ex-presidente da ACIF, entram ainda Margarida Pocinho (Educação e Área Social) e Nádia Coelho (Ambiente). Para a Assembleia Municipal a coligação entre PSD e CDS, ‘Funchal Sempre à Frente’, tem como cabeça de lista o médico-pediatra José Luís Nunes.   Santo António Numa freguesia onde o atual presidente, Rui Santos (PSD) atinge o limite de mandato consecutivos, Ilídio Castro é o escolhido. Tem 64 anos, casado e pai de dois filhos, é vogal da Junta Freguesia de Santo António, tendo 24 anos de experiência autárquica, o que o coloca como o candidato com mais experiência nas listas escolhidas por Pedro Calado. Desde 2008 que Ilídio Castro preside à ASA - Associação de Desenvolvimento de Santo António, instituição ligada às causas sociais, que apoia mais de 600 famílias da freguesia. Ilídio Castro foi também, e durante 8 anos, tesoureiro da direção do Grupo Veteranos de Santo António. No plano partidário, integrou a Comissão Política do PSD de Santo António.   São Martinho Para São Martinho, a coligação ‘Funchal Sempre à Frente’ escolheu Marco Gonçalves. Tem 50 anos, casado e pai de dois filhos, é licenciado em Fisioterapia pela Escola Superior de Saúde de Alcoitão. Especialista em medicina desportiva, com várias representações internacionais pela seleção Nacional de Atletismo, é um fisioterapeuta com vasto e reconhecido percurso profissional. Durante a última década, Marco Gonçalves foi professor convidado da Universidade da Madeira, nas cadeiras de Anatomia e Fisiologia. Estreante nestas andanças, tem por objetivo destronar Duarte Caldeira Ferreira (PS) da liderança da freguesia.   Santa Maria Maior Eduardo Rodrigues foi o eleito pela nova coligação. Tem 60 anos e é pai de duas filhas. Fundador da Casa do Povo de Santa Maria Maior, é o atual presidente deste organismo, onde tem desenvolvido um trabalho meritório, que culminou com a equiparação a Instituição Particular de Solidariedade Social. Frequentou a Escola Prática e Elementar de Agricultura e tem desempenhado variadíssimas atividades na sua área profissional, sendo responsável pela montagem do Centro de produção de enxertos prontos de vinha e pelo Posto Agrário do Caniçal. Presentemente, é quadro da Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural, com particular enfoque no apoio técnico aos agricultores. Na sua atividade político-partidária, Eduardo Rodrigues presidiu, entre 2014 e 2017, à Comissão Política do PSD em Santa Maria Maior. O objetivo é ganhar a freguesia a Guido Gomes (PS).   São Roque Pedro Gomes recandidata-se para um terceiro mandato. Licenciado em Gestão e Administração de Empresas, tem 56 anos, é casado e pai de duas filhas.  É desde 2013 presidente da Junta de Freguesia de São Roque e membro do Conselho-geral da ANAFRE – Associação Nacional de Freguesias. Da sua experiência autárquica, regista-se a passagem pela Assembleia de Freguesia de São Roque, da qual foi presidente. Pedro Gomes é um cidadão ativo na comunidade, sendo presidente, desde 2013, da Casa do Povo - Instituição Particular de Solidariedade Social. Foi, também, presidente da Assembleia-geral do Clube Desportivo de São Roque, membro da Direção da Associação de Voleibol da Madeira, assim como presidente do Conselho Fiscal. Atualmente é o presidente da Concelhia do Funchal do PSD e dirige a Comissão Política do Partido Social Democrata em São Roque.   São Pedro Manuel Filipe volta a ser candidato em São Pedro. Tem 46 anos, é casado e pai de 2 filhos, e vive na freguesia de São Pedro desde 1997, sendo membro da Assembleia de Freguesia.   Engenheiro Florestal, com diversas formações e Mestrado na área, ocupou vários cargos no sector público, destacando-se como Inspetor Fitossanitário Florestal. É presidente do Instituto das Florestas e Conservação da Natureza, cargo que ocupa desde 2016.  Presidente da Comissão Política de Freguesia do PSD de São Pedro, possui vasta experiência autárquica nesta freguesia, tendo sido vogal e secretário da Junta e, atualmente, é membro da Assembleia de Freguesia. Vai reeditar o duelo com António Gomes (PS) com quem perdeu em 2017.   Monte Idalina Silva recandidata-se para mais um mandato. Te, 53 anos, solteira, é licenciada em Relações Internacionais e Pós-graduada em Estudos Europeus. É presidente da Junta de Freguesia do Monte desde 2013, onde já desempenhou as funções de secretária e vogal. Cofundadora da TAL (Associação de Teatro Amador do Livramento), em 2004, exerceu funções de Técnica Superior do Instituto para a Qualificação, assumindo a coordenação pedagógica dos cursos inseridos na Oferta Formativa de Educação e Formação da RAM. Foi ainda coordenadora dos Projetos de Mobilidade de formandos no espaço europeu, no âmbito do Programa ERASMUS+. É presidente da Comissão Política do PPD/PSD Monte, desde 2011, e exerceu funções de responsabilidade na estrutura jovem do partido.   São Gonçalo Para São Gonçalo, a coligação formada entre PSD e CDS escolheu Tiago Freitas. Tem 42 anos, solteiro, tem uma filha. Atualmente é Presidente da Mesa da Assembleia de Freguesia de São Gonçalo e vogal do conselho diretivo do Instituto do Vinho do Bordado e do Artesanato da Madeira. Licenciado em Marketing e Publicidade, com Pós-Graduação em Gestão e Administração Pública, foi diretor-geral do Madeira Story Centre e do Parque Temático da Madeira, onde também assumiu as funções de diretor de Marketing e Comunicação. Vogal da Direção da Casa do Povo de São Gonçalo, e membro da Confraria do Santíssimo Sacramento da paróquia de São Gonçalo, é ainda o presidente da Comissão Política de freguesia do PSD. A meta é retirar a Freguesia a Bruno Ferreira (PS).   Imaculado Coração de Maria Pedro Araújo tem 44 anos, é casado e pai de dois filhos. Nascido e residente no Funchal, é administrador da agência de viagens Bravatour, uma das mais antigas agências de viagens da Madeira, tendo sido o responsável pelo plano de recuperação financeira da mesma. É também sócio-gerente da RAM Travel. O presidente do Conselho Fiscal da Casa do Povo do Imaculado Coração de Maria foi presidente do CF Carvalheiro durante oito anos, num dos períodos áureos da história do mais emblemático clube da freguesia do Imaculado Coração de Maria. Foi também jornalista desportivo em diversos órgãos de comunicação social da Região, para além de ter sido treinador de futebol e coordenador técnico, funções onde atingiu elevada notoriedade. O também deputado da Assembleia Municipal do Funchal, frequentou o Instituto Superior de Economia e Gestão, em Lisboa. Afeto ao CDS, tentará ganhar a freguesia a Gonçalo Aguiar (PS)   Santa Luzia Em outra das freguesias onde o atual presidente, José António Rodrigues (PSD) atinge os três mandatos consecutivos o escolhido é Tiago Rodrigues. Tem 33 anos, casado, pai de um filho, é natural de Santa Luzia, onde sempre residiu.  Formado na área do Design e Multimédia, trabalha como assistente técnico no SESARAM e é, desde 2017, membro do Executivo da Junta de Freguesia, tendo assumido as funções de Secretário, cargo que desempenha atualmente. Em 2020 assumiu a presidência da Associação Great Makers – Geração, Robótica, Engenharia, Artes e Tecnologias. Paralelamente a estas atividades, está envolvido na área desportiva, nomeadamente no andebol, onde ganhou diversos títulos, a nível nacional e regional. Neste momento, é treinador de Guarda Redes no escalão Sénior no C. S. Madeira.   Sé Luís Sousa vai tentar o seu terceiro mandato consecutivo à frente da Freguesia, agora com a apoio também do CDS. Tem 50 anos e é Presidente da Junta de Freguesia da Sé desde 2013 e membro da ANAFRE – Associação Nacional de Freguesias. Luís Sousa conta com uma reconhecida experiência autárquica, tendo sido deputado municipal, membro da assembleia de freguesia e tesoureiro da junta. No plano partidário, é presidente da Comissão Política de Freguesia do PSD. Forma com Pedro Gomes (São Roque) e Idalina Silva (Monte) o trio de sociais-democratas presidentes que podem (ainda) ir a jogo, pela última vez, tendo bem presente que na última vitória, em 2017, ganhou com apenas oito votos de diferença enquanto Rui Santos (Santo António) e José António Rodrigues (Santa Luzia) saem de cena.